Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Boca no trombone

Senador critica postura de Lula e cobra demissão de Casseb

Mesmo após as denúncias veiculadas pela imprensa contra Henrique Meirelles, presidente do Banco Central e Cássio Casseb, presidente do Banco do Brasil, o presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva defendeu publicamente os presidentes garantindo a permanência deles em seus cargos.

O senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT) afirmou, nesta quarta-feira (4/8), que “o governo Lula é um grande espetáculo de imoralidade, indecência e desfaçatez”. Ele criticou a defesa pública aos presidentes dos bancos.

O senador também lembrou que o governo e o presidente do Banco Central não explicaram as esquisitices e ilegalidades da declaração de bens de Henrique Meirelles e nem justificaram a prisão de um sobrinho dele com R$ 32 mil em dinheiro e uma procuração para transações imobiliária em seu nome.

Antero afirmou também que, em vez de explicar, o governo e seus líderes preferem acusar a oposição de estar ressentida com os bons resultados econômicos da administração Lula e de procurar prejudicar a agenda positiva do governo.

“Esse procedimento lembra o regime militar. Nos tempos do ‘Brasil, ame-o ou deixe-o’, a boa situação econômica era argumento para justificar a tortura política, a censura à imprensa e ao Congresso Nacional”, afirmou.

“Agora, o governo do PT imita os governos militares. Considera as denúncias de corrupção impatrióticas e contra os interesses nacionais. Propõe que varramos toda essa sujeira para baixo do tapete para não prejudicar o bom momento vivido pela economia do país, para não atrapalhar a agenda do crescimento”, acrescentou.

Depois de criticar a direção do Banco do Brasil por patrocinar a compra de ingressos para show de música sertaneja destinado a arrecadar fundos para a compra de nova sede do PT, o senador mato-grossense disse que o governo deveria demitir toda a diretoria do BB pelo uso de dinheiro público em favor do partido governista.

“Toda a direção do BB deveria ter sido demitida e processada por uso indevido de dinheiro público. Isso é crime de prevaricação. É corrupção. Mas o governo do PT acha tudo normal”, acrescentou o senador.

Ele lembrou, ainda, que Casseb está sendo investigado pelo Ministério Público e pela CPI do Banestado por movimentação de recursos no exterior através de doleiros e empresas off shore.

Revista Consultor Jurídico, 4 de agosto de 2004, 19h03

Comentários de leitores

1 comentário

Aplaudo entuasiasticamente o discurso do ilustr...

Valdecir Trindade (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Aplaudo entuasiasticamente o discurso do ilustre senador do meu partido. Aplaudo com o mesmo entusiasmo o parlamentar Aleluia do PFL. Em outras palavras, Aleluia afirma que o Lula adota o mesmo método de propaganda de Hitler. Essa é a pura verdade. Enquanto os fornos crematórios crepitavam, vendia-se a imagem de uma Alemanha altaneira. Aqui, enquanto os escândalos de Dirceu, Benedita, Min. do Esporte, Waldomiro, Celso Daniel, Vampiros,, verbas para o MST, invasões, Meireles e Casseb, entre outros que a memória não guarda mais, o governo contra-ataca com a propaganda do Duda e asseclas. Precisamos abrir os olhos pessoal. Podemos estar sustentando uma verdadeira quadrilha, pensando ser um governo de homens sérios. O Aldo Rebelo com aquela cara e bigode, jeitão calmo, do PC do B, não convence mais. Como também não engana o Genoino, ex-guerrilheiro. De repente está chegando a hora da onça beber água. Ah, já que o Senador Antero falou que o Casseb estaria sendo investigado no caso Banestado, fiquei sabendo que uma testemunha colaboradora realmente entregou-o a Justiça. Quem sabe saia logo sua prisão preventiva. Talvez seja o único meio do Lula demitir envolvido em escândalos. Até porque o Waldomiro pediu demissão.

Comentários encerrados em 12/08/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.