Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Prestação de contas

Celso Pitta depõe nesta terça-feira na CPI do Banestado

O ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta deve depor na terça-feira (27/4), na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Banestado. Os parlamentares querem que ele explique a origem dos dólares que teria movimentado em contas bancárias no exterior.

De acordo com autoridades policiais e o Ministério Público, as contas foram alimentadas com recursos desviados de obras públicas. A audiência pública está marcada para as 11h, na sala 2 da ala senador Nilo Coelho, anexo II do Senado.

Indícios

A CPMI investigou as contas bancárias do ex-prefeito nos Estados Unidos a partir de denúncia apresentada por sua ex-mulher, Nicéia Camargo. A comissão já havia aprovado, no ano passado, requerimentos de quebra de seus sigilos bancário e fiscal.

No início deste ano, a comissão recebeu de autoridades americanas documentos que revelam a movimentação financeira de aproximadamente US$ 1 milhão (cerca de R$ 3 milhões) por Celso Pitta no Commercial Bank de Nova Iorque.

Segundo informações repassadas à CPMI, essas contas já foram fechadas pelo ex-prefeito e seus recursos transferidos para a Ilha de Jersey, paraíso fiscal situado no Canal da Mancha (Reino Unido).

Os parlamentares também aprovaram um requerimento que solicita à juíza Simone Casoretti, da 14ª Vara de Fazenda Pública, toda a documentação sobre o movimento bancário de Celso Pitta remetida pelo governo da Suíça.

Ainda na reunião de terça-feira (27/4), a comissão pode decidir se prorrogará ou não os trabalhos. O relator da CPMI, deputado José Mentor (PT-SP), defende a prorrogação por mais 180 dias. No entanto, o presidente da comissão, senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT), é contra a dilação do prazo final –16 de junho. (Agência Câmara)

Revista Consultor Jurídico, 27 de abril de 2004, 10h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/05/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.