Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Cerco fechado

Armando Mellão é denunciado por tráfico de influência

O ex-presidente da Câmara dos Vereadores de São Paulo, Armando Mellão Neto, foi denunciado pelo crime de tráfico de influência. De acordo com o Ministério Público Federal, ele teria utilizado nomes de integrantes da CPI do Banestado para obtenção de vantagens indevidas. A denúncia à Justiça Federal foi feita nesta terça-feira (20/4).

Mellão estava preso desde 19/3/2004, por força de um mandado de prisão temporária expedido contra ele a pedido do MPF. Desde 24 de março, ele está preso preventivamente.

No dia de sua prisão, Mellão foi detido portando um cheque de pouco mais de R$ 500 mil em seu nome e R$ 50 mil em espécie, que lhe haviam sido entregues pelo advogado da família do empresário Reynaldo de Barros.

Antes da prisão do ex-vereador, a PF e o MPF investigavam o assédio de Mellão à família Barros. O ex-vereador dizia ter contatos na CPI do Banestado e que o dinheiro a ser pago pelos Barros impediria a inclusão do ex-secretário municipal no relatório da CPI.

Além da denúncia, a Procuradoria da República pediu a instauração de um novo inquérito para prosseguir com as investigações quanto a outros possíveis envolvidos no tráfico de influência e para a apuração de indícios já encontrados de lavagem de dinheiro, evasão de divisas e sonegação fiscal.

A acusação de porte ilegal de armas que também é respondida pelo ex-vereador está sendo apurada em outro processo, distribuído para a 2ª Vara Federal. (PR-SP)

Revista Consultor Jurídico, 20 de abril de 2004, 19h23

Comentários de leitores

1 comentário

Só por tráfego de influência????? E como se den...

Jose Paulo Alvim Guimarães ()

Só por tráfego de influência????? E como se denominam os crimes de chantagem, extorsão e atos assemelhados? E o crime da "vítima", a que pagou os 500 mil? Por que pagou? Pagou por quê? (Dá até refrão!) O Judiciário é "lento" demais e não funciona ou não funciona porque é "lento" demais? A Procuradoria vai perdendo melífluamente a força. Quando aparece um procurador mais destemido tratam logo de amedrontá-lo ou desmoralizá-lo. Mas um dia ela chega lá, parelha, tão cor..., digo tão lenta quanto o Judiciário.E o Governo espera o quê para começar a fazer não sei o quê para ver se chega ao fim do mandato numa boa ?$?$? E a nossa democracia? Muito moderna, muito liberal, tanto que permite aos mais ricos comprarem sem violência (só em último caso) corações e mentes...

Comentários encerrados em 28/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.