Consultor Jurídico

Comentários de leitores

10 comentários

Cuidado colega Francisco Edmir Lopes Figueira:...

Jose Antonio Dias (Advogado Sócio de Escritório)

Cuidado colega Francisco Edmir Lopes Figueira: A Justiça Trabalhista está acima da Constituição! Alerta!!! Cuidado com a Ditadura do Proletariado...Veja o que esta acontecendo... os sem terra...os sem teto...os Waldomiros...os zé dirceu... as rocinhas...os boréus...os lulas...os grazianos...o narcotráfico...as invasões de prédios e fazendas, os indios acampados no Congresso...enfim, uma zorra total! Estamos a caminho do descalabro graças a ditadura do proletariado. Já vimos este filme e o resultado não foi bom. Lembremos 1960...

Apesar do artigo não esclarecer de que se trata...

Carlos Souza Vituriano ()

Apesar do artigo não esclarecer de que se trata tal crédito trabalhista, presumo que seja a aplicação de alguma tese na área tributária. E nesta área especificamente, direito tributário, a ocorrência presumida é praxe em determinadas consultas fornecidas por profissionais do direito. O que fazer? O nosso legislativo, para algumas áreas, precisa aprender a elaborar melhor as leis, considerando todos os fundamentos jurídicos que envolvem a matéria, pois o que há hoje são normas totalmente inconsistentes regulamendo a cobrança dos tributos no pais, e o poder judiciário fica fazendo longos exercícios de interpretação para argumetar a validade dessas normas, o que nos olhos de quem tem noção jurídica, percebe-se que tais razões foge da seara do direito, vindo a atender a gana arrecadatória do Estado, mau administrada pelo Executivo.

Ao contrário do que pensam vários operadores do...

Manoel Arruda Júnior ()

Ao contrário do que pensam vários operadores do direito, o fato acima descrito não deve ser objeto de ironia ou de risos, ao revés, deve ser apreciado com muita cautela e preocupação. Atualmente, o Poder Judiciário enfrenta uma crise de identidade, pela qual seus membros e principais colaboradores tentam dar resposta a essa sociedade sedenta por justiça e igualdade social, mas findam pela troca de insultos e de atos funestos. Dessa forma, temerária a atitude dessa magistrada, pois ao imputar a advocacia o descrédito e as mazelas do Judiciário e da vestusta legislação processual, está a n. juíza destruindo um dos pilares desse poder, proporcionando, por conseguinte, um enfraquecimento deste Estado Democrático de Direito. Exige-se, nesse caso, a intervenção da OAB nacional,entretanto, não para atacar ou insultar a magistrada, mas para promover uma interlocução entre essas duas entidades tão importantes para a efetivação da justiça neste paupérrimo país. Deve-se buscar o fortalecimento desses pilares e não a deturpação de uma classe ou de outra.

Agora eu fiquei curiosa: em que a juiza se base...

Valéria Terena Dias ()

Agora eu fiquei curiosa: em que a juiza se baseou para tomar tão estranha decisão? Será o advogado sócio da empresa? Se é por que a notícia não informa? Se não é fica a pergunta: como alguém que desconhece o básico pode ter passado em concurso para a magistratura? De qualquer modo preocupante a postura da magistrada... E a OAB o que fala disso? Só perguntas, nenhuma resposta... Ainda bem que no momento, atuo como advogada de empresa pública, do contrário...

Gente, muita calma nessa hora !!!!!..vai ver o ...

Alexandre Russi (Advogado Autônomo - Empresarial)

Gente, muita calma nessa hora !!!!!..vai ver o advogado é sócio da empresa requerida e por isso foi chamado a responder com seus bens particulares. Porque, pensar de maneira diferente, ou seja, que a magistrada optou por livre escolha responsabilisar o advogado pelas dívidas do cliente, seria um pouco absurdo não acham ? Agora fiquei na dúvida...será ????

Inacreditável...

Rozemberg (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Inacreditável...

Ai Jesus, de agora em diante não trabalho mais....

Zaira Pernambuco ()

Ai Jesus, de agora em diante não trabalho mais... Já pensou se os meus clientes sumirem e juízes com inteligência semelhante a esta do Pará resolverem que eu é que tenho que pagar as dívidas deles? Brincadeiras a parte, fiquei muito curiosa para saber em que a brilhante magistrada fundamentou sua decisão.

Seria de bom alvitre convocar a Juíza que exaro...

Gesiel de Souza Rodrigues ()

Seria de bom alvitre convocar a Juíza que exarou a decisão para uma análise com mais acuidade das regras basilares do direito processual. Certamente se assim tivesse feito não daria essa demonstração nacional de desconhecimento jurídico. Arbitrária, abusiva e despropositada tal postura. Aguarda-se da OAB uma atuação inflexível contra essa Juíza despótica.

Se fosse para legislar... talvez não víssemos t...

Fabiane Alencar ()

Se fosse para legislar... talvez não víssemos tanta eficiência.

É a justiça tentando inovar o que não tem previ...

Ido Kaltner (Advogado Assalariado)

É a justiça tentando inovar o que não tem previsão legal.

Comentar

Comentários encerrados em 27/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.