Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sangue frio

Tribunal de Santa Catarina condena traficante por triplo homicídio

O traficante Antônio Carlos Delfino, vulgo "Fininho", acusado pela autoria de uma chacina, foi condenado a 23 anos e seis meses de reclusão em regime fechado, depois oito horas de julgamento. O crime ocorreu em agosto de 2002, quando três pessoas foram assassinadas no Morro da Mariquinha, área central de Florianópolis.

O triplo homicídio vitimou Israel Severo de Coelho, Adílio de Lima e Gustavo Luiz Fermiano. Todas as evidências indicaram que o crime foi motivado por uma guerra entre quadrilhas rivais que exploravam o tráfico de drogas na região.

Segundo os autos, na tarde de 28 de agosto de 2002, após receber telefonema de "Zoinho" para acertar uma partida de futebol, Adílio, acompanhado por Israel e Gustavo, foi ao encontro do algoz nas escadarias da rua Laura Caminha Meira, onde o grupo acabou enquadrado pelos rivais e tombou crivado de balas.

O Tribunal do Júri, sob a presidência da juíza Naiara Brancher Duarte Cardoso, contou com a atuação do promotor Eduardo Mendonça de Lima na acusação, representando o Ministério Público, e do advogado Luiz Carlos Magú de Souza, responsável pela defesa de "Fininho".

Os demais responsáveis pela "Chacina da Mariquinha", como ficou conhecido o crime, serão julgados em outra sessão do Tribunal do Júri, já marcada para o dia 9 de junho.

Nesta data vão sentar no banco dos réus Glaucir Bueira Camargo, o "Zoinho", Adriano Bueira Camargo, o "Chico", Anderson Carlos Nunes e Anderson Felipe Domingues. (TJ-SC)

Revista Consultor Jurídico, 16 de abril de 2004, 12h33

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.