Consultor Jurídico

Pedido de explicações

Inquérito vai apurar responsabilidade em greve de escolas técnicas

A Promotoria de Justiça da Infância e Juventude de São Paulo instaurou inquérito civil público para apurar as responsabilidades em relação à greve de professores das escolas técnicas estaduais. Os professores, que estão parados desde o início de fevereiro, exigem reajuste de salários.

Para publicar a portaria que determina instauração do inquérito, o promotor Vidal Serrano Nunes Júnior considerou que a greve estaria ameaçando a "formação dos alunos e, em especial, com ameaça de perda do semestre letivo".

"Diante do panorama citado, entendo necessário o aprofundamento das investigações, especialmente com o objetivo de verificar a razão da greve se estender por tanto tempo e a responsabilidade dos agentes públicos envolvidos", registrou o promotor.

As escolas técnicas paulista estão sob a responsabilidade da Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia e o Centro Paula Souza. O promotor solicitou informações ao secretário estadual e ao presidente do centro.

Leia a Portaria

PROMOTORIA DE JUSTIÇA DE DEFESA DOS INTERESSES DIFUSOS E COLETIVOS DA INFÂNCIA E DA JUVENTUDE

PORTARIA nº 135/04

Trata-se de representação formulada por Marli Barbosa da Silva David indicando que uma greve de professores nas Escolas Técnicas Estaduais, sob a responsabilidade da Secretaria Estadual da Ciência e Tecnologia e o Centro Paula Souza, estaria se arrastando desde o começo do ano com prejuízos à formação dos alunos e, em especial, com ameaça de perda do semestre letivo.

Diante do panorama citado, entendo necessário o aprofundamento das investigações, especialmente com o objetivo de verificar a razão da greve se estender por tanto tempo e a responsabilidade dos agentes públicos envolvidos.

Destarte, instauro o presente INQUÉRITO CIVIL PÚBLICO, determinando a realização das seguintes diligências:

1. Oficie-se ao Secretário Estadual da Ciência e Tecnologia, com cópia integral do presente, solicitando informações sobre a situação em pauta;

2. Oficie-se ao Presidente do Centro Paula Souza, com cópia integral do presente, solicitando informações em 15 dias.

Comunique-se ao CAO das Promotorias de Justiça da Infância e da Juventude e a autora da representação.

São Paulo, 14 de Abril de 2004

VIDAL SERRANO NUNES JÚNIOR

Promotor de Justiça




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de abril de 2004, 17h09

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.