Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vitória trabalhista

Fernanda Giannasi volta à fiscalização no Ministério do Trabalho

A auditora fiscal do Ministério do Trabalho, Fernanda Giannasi, um dos mais reconhecidos nomes da luta contra o amianto, volta a campo para exercer sua função de fiscalizar. Fernanda foi comunicada de seu retorno à ativa na terça-feira (13/4).

A fiscal foi afastada de suas funções no ministério em razão de ameaças que vinha recebendo da indústria do amianto. Contudo, Fernanda, com o apoio de muitos colegas, dizia que a suposta proteção era, na verdade, uma retaliação pelo seu combate ao produto que dizima a saúde de trabalhadores.

Em mensagem encaminhada a uma rede de advogados que militam em Direito do Trabalho, o diretor da Associação Brasileira de Advogados Trabalhistas, Luiz Salvador, afirmou que "esse resultado é fruto da vitória do movimento pela resistência e solidariedade em prol da dignidade".

Na mensagem que circula na Internet, Luís Carlos Moro, advogado de Fernanda, registra que o episódio demonstra "como é importante a formação de redes no sentido de envidar esforços comuns em torno de uma causa".

Revista Consultor Jurídico, 14 de abril de 2004, 15h30

Comentários de leitores

3 comentários

É um absurdo que a Sra. Fernanda Giannasi venha...

Carlos Roberto Crespo ()

É um absurdo que a Sra. Fernanda Giannasi venha continuar o seu expediente anti nacional contra o amianto escudada pelo Ministério do Trabalho e do Emprego através de sentença judicial. Esta senhora é nociva aos interesses nacionais principalmente do povo brasileiro vomitando mentiras sobre os efeitos do amianto ignorando que seu uso e a espécie de fibra utilizada (crisotila) no Brasil difere da Europa, berço das fibras alternativas que pretendem substituir o amianto visando impingir ao mercado brasileiro um produto 60% mais caro e nos deixando submissos a administração de seus preços subjugando a nossa soberania. Essa senhora é uma pessoa radical e refratária a qualquer debate sobre o assunto visto tratar-se de uma engenheira civil e ser leiga em assuntos médicos. Hoje a EPA - Environmental Protection Agency definiu as diferenças entre as fibras de amianto crisotila do anfibólio quanto a sua toxicidade após a análise dos estudos científicos de Mc Donald e Bernstein e Cols que demonstraram a baixa toxicidade do amianto crisotila puro, sem contaminação por tremolita culminando com uma importação pelos EUA de 27 toneladas do nosso amianto lavrado no Estado de Goiás. Trata-se de uma grande jogada econômica para os fabricantes de fibras alternativas o banimento do amianto, visando um mercado de 200.000 toneladas ano, com um valor de US$ 600 milhôes/ano, que a Sra. Fernanda contribui exaustivamente com o seu "autruístico" trabalho. O Instituto de Defesa do Patrimônio Nacional se coloca ao inteiro dispor deste órgão de divulgação que procura levar a verdade para seus leitores, até avocando o direito do contraditório às informações mentirosas sobre o amianto difundidas pela dita senhora. Nosso telefone é 19 3525 2006 e meus celulares são 19 9161 3200 ou 61 8141 1128. Obrigado pela atenção. Dr. Carlos Roberto Crespo Médico Pneumologista Ocupacional e Ambiental Instituto de Defesa do Patrimônio Nacional Presidente

Parabens Fernanda esperamos que a continuidade...

Cosmo Palasio de Moraes Jr ()

Parabens Fernanda esperamos que a continuidade do seu trabalho atraves do qual a prevenção brasileira sempre ganha

À auditora Fernanda só posso manifestar congrat...

O Martini (Outros - Civil)

À auditora Fernanda só posso manifestar congratulações e apoio principalmente com novas lutas futuras. Pois com o Min. Berzoini, aquele que maltratou os velhinhos no INSS, não vai ser fácil. A última notícia, no site do Estadão nessa data, é que o ministro se comprometeu a analisar (sic)- conforme sua assessoria - pedido do Sindicato Patronal dos Padeiros de SP no sentido de que os supermercados deixem de vender pães em suas lojas!!! Até proibir de vender mais barato aos trabalhadores o ministro do trabalho vai analisar.... Vamos comer brioches, Presidente Lula?

Comentários encerrados em 22/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.