Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Caminho livre

Senado aprova destaque sobre admissão de recurso extraordinário

A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado aprovou pedido de destaque da senadora Serys Slhessarenko (PT-MT) e retirou do texto da reforma do Judiciário a exigência de que se comprove a repercussão geral das questões constitucionais discutidas em um recurso, para que o Supremo Tribunal Federal examine sua admissão.

O destaque foi aprovado por 10 votos a 7. Para a senadora, o texto original deixaria o STF livre para não julgar determinados casos. O líder do governo, Aloizio Mercadante, condenou a possibilidade de o Supremo abdicar de julgar determinadas matérias, caso fosse mantido o texto da forma que estava.

Para o senador, o STF já receberá, com a reforma, um grande instrumento para agilização dos julgamentos – a súmula vinculante.

Entre os que votaram contra a aprovação do destaque estão os senadores Demostenes Torres (PFL-GO), José Jorge (PFL-PE), e Álvaro Dias (PSDB-PR). (Agência Senado)

Revista Consultor Jurídico, 6 de abril de 2004, 12h42

Comentários de leitores

2 comentários

Uma pena a aprovação deste destaque. Ilusão acr...

Fernando Couto Garcia ()

Uma pena a aprovação deste destaque. Ilusão acreditar que é possível agilizar a justiça sem aumentar a discricionariedade dos tribunais superiores. É muito melhor o STF escolher o que julgar do que deixar de julgar por estar atolado em processos! A Suprema Corte americana é assim. Tomara que a repercussão geral retorne em Plenário. Caso contrário, o único caminho será o STF adotá-la por via jurisprudencial, entendendo-a implícita na natureza de sua função de guardião da Constituição.

A "agilização dos julgamentos" já serviu para j...

Vitor Pradera (hijo) ()

A "agilização dos julgamentos" já serviu para justificar a extinção dos Alçadas, por julgarem alguns senadores que há recursos dos Alçadas para os Tjs. Esqueceram-se de que não é assim. E de caminho deram o passo para o aumento dos juízes e do MP (5%) e forte impacto econômico para o Governo de SP. VP (h)

Comentários encerrados em 14/04/2004.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.