Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ajuda em investigações

Renata Alves é absolvida no processo que condenou Luxemburgo

A estudante de Direito Renata Alves, ex-secretária de Wanderlei, foi absolvida no processo de sonegação fiscal que, em julho, condenou o treinador a cumprir uma pena de cinco anos e quatro meses de prisão. Luxemburgo está recorrendo da sentença e a tendência é que o caso vá parar no Supremo Tribunal Federal (STF). A notícia é da Gazeta Esportiva.

A juíza Valéria Caldi Magalhães, da 8ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, entendeu que, apesar da ex-secretária ter participado das ações que condenaram Wanderlei, ela ajudou nas investigações.

'A juíza entendeu que a Renata ajudou muito nas investigações com o seu depoimento e não causou nenhum tipo de obstrução ao trabalho da Justiça. Além disso, o crime em que ela seria julgada já prescreveu, por isso, a juíza entendeu que não valeria à pena movimentar toda a máquina judicial e, caso Renata fosse condenada, não poder puní-la', disse Márcio Delambert, um dos advogados de Renata ao jornal.

Renata Alves decidiu que vai acionar a União e também Wanderley Luxemburgo por danos morais e lucros cessantes.

Revista Consultor Jurídico, 31 de outubro de 2003, 15h53

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.