Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Rombo federal

Dívida da Polícia Federal é de R$ 200 milhões, diz Garisto.

Chega nesta quinta-feira (30/10), em São Paulo, um grupo de deputados da Comissão de Segurança Pública da Câmara para averiguar o estado falimentar em que se encontra a Polícia Federal. Policiais federais dizem que a PF estaria no seu pior estado dos últimos 30 anos.

Francisco Carlos Garisto, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (uma entidade a congregar 12 mil associados da corporação, em todo o Brasil), diz que a dívida da PF em todo o País é de R$ 200 milhões.

Garisto, que já foi segurança particular do Papa João Paulo Segundo, de dois presidentes dos Estados Unidos e do príncipe Charles, concedeu a seguinte entrevista à revista Consultor Jurídico:

Qual o rombo da PF?

Somente no Estado de São Paulo, a PF deve hoje R$ 50 milhões para fornecedores. E a nossa dívida em todo o país é de R$ 200 milhões, ou seja, se nosso orçamento recebesse esse dinheiro hoje, será apenas para pagar os atrasados. No dia seguinte já estaríamos na mesma penúria em que estamos hoje.

O que o governo fala para vocês ?

Na semana passada eu estive depondo na Comissão de Segurança Pública da Câmara e no mesmo dia, junto comigo, estava o deputado Jorge Bitar, que é o relator do Orçamento da Câmara e é do PT do Rio de Janeiro. Ele nos apresentou como está o Orçamento para a segurança e para a Polícia Federal. E nós ficamos abismados. Nós e os deputados porque no ano que vem será ainda pior que este ano. Ou seja: haverá uma diminuição de 70% na parte operacional da Polícia Federal.

A PF está falida?

Este ano nós já estamos praticamente falidos, devendo para postos de gasolina, para fornecedores de papéis e outras coisas mais e as operações policiais já estão sendo comprometidas. E o ano que vem. pela demonstração do próprio deputado relator do Orçamento da Câmara, estaremos muito pior. Sinceramente, não sei qual é a política de um governo que tomou posse com a proposta de fazer um Plano Nacional de Segurança Pública e, na verdade, com essa de fazer o déficit primário sem crescer, está comprometendo a saúde, a educação e a segurança, que era o fator primordial da sua campanha. É muito triste isto.

Revista Consultor Jurídico, 29 de outubro de 2003, 10h53

Comentários de leitores

2 comentários

Pois é, né? Para onde vai o BIG orçamento fede...

Antonio Fernandes Neto (Advogado Associado a Escritório - Empresarial)

Pois é, né? Para onde vai o BIG orçamento federal? Todos os dias lemos na imprensa escrita, ouvimos e vemos na falada e televisada, os absurdos aumentos, mês a mês da Arrecadação Tributária, como não se via nos governos anteriores. Onde está indo toda essa dinheirama? Uma resposta é: US$ 1 bilhão, isso mesmo, um bilhão de dólares para auxiliar Argentina, dos quais, US$ 260 milhões somente para reativar um tal de Trem Transandino, que liga o norte desse país com o Chile e que nem tangencia o Brasil. Que política é essa? Todos nós sabíamos que o blá blá blá da campanha eleitoral não passava disso, blá, blá, blá para os que quiseram ouvir e dormir, sem reagir, para ver como é que ficava. EIS AÍ!!!

Vejamos: 1º) Polícia Federal "falida" ; Sistema...

Marcelo Henrique da Silva ()

Vejamos: 1º) Polícia Federal "falida" ; Sistema de Saúde Pública "falido"; Sistema de geração de empregos "falido"; Reforma agrária para Inglês ver; Crescimento do país ilusório; Sistema Judiciário em decadência etc...etc. Como controlar a "queda" de um país como o nosso?Simples,duas coisas:a) Mais vergonha na cara de muita gente e; b) Pessoas comprometidas com a verdade e interessadas no futuro de nossos filhos que, certamente, sofreram pelos nossos erros de hoje. Pessimista? Não. Muito realista.

Comentários encerrados em 06/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.