Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Comemoração

Livro conta história dos 70 anos da OAB paulista

Acontece na segunda-feira (27/10), às 16 horas, na sede da OAB-SP o lançamento do livro "OAB São Paulo -- 70 Anos -- Imagens do Brasil". A OAB paulista foi instalada oficialmente em 22 de janeiro de 1932. "Levamos um ano preparando este livro que conta a trajetória da entidade na defesa das liberdades democráticas e dos direitos individuais e coletivos de todos os brasileiros", disse Carlos Miguel Aidar , presidente da Seccional Paulista.

Nestes 70 anos, a OAB-SP desempenhou papel destacado de "apoio às justas reivindicações dos movimentos sociais, no combate à corrupção, na luta pela liberdade de expressão e na resistência ao arbítrio durante os períodos ditatoriais", afirma o presidente da Seccional, no prefácio do livro. Para ele, essa febril atividade não é de hoje.

"Desde a época do Brasil Colônia, os advogados brasileiros desempenharam papel relevante na formação e organização das instituições políticas nacionais, constituindo-se em lideranças de destaque na luta pela liberdade, cidadania e legalidade. Uma tradição que a OAB SP, ao longo de seu 70 anos, está sabendo honrar", diz.

Com texto de Orlando Maretti, "OAB São Paulo -- 70 anos ", reúne detalhes da história da Ordem, desde sua origem, em meio à conturbada década de 30, com um revolução em curso, tendo o autoritarismo do Estado, a expansão da oligarquia e a força do coronelismo como panos de fundo. Segundo o autor, esse quadro representava um desafio à construção do Estado de Direito e do exercício da Advocacia.

A OAB-SP hoje é a maior Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil, que representa 210 mil advogados inscritos e 180 mil ativos, um terço da Advocacia brasileira, distribuídos por 215 Subsecções. Na OAB-SP atuam mais de 40 Comissões, que congregam o maior número de voluntários dentro de uma única instituição. São mais de 20 mil profissionais do Direito que participam de ações voluntárias dentro da Ordem. "A OAB-SP é a maior e mais antiga 'ONG' do Brasil, a demonstrar a vocação dos advogados para a defesa da cidadania e o compromisso com a responsabilidade social e a ética", destaca Aidar.

Em sua segunda parte, a obra reúne uma significativa iconografia dos grandes fatos políticos que ajudaram a construir e consolidar a democracia brasileira e o Estado Democrático de Direito nos últimos 70 anos.

O registro começa com a foto de um comício na Praça do Patriarca, onde advogados e estudantes de Direito lideravam manifestações populares em defesa da Revolução Constitucionalista de 32, e passa pela festa nas ruas do Rio de Janeiro comemorando a promulgação da Constituição de 1946; a decretação do AI 5, em 13 de dezembro de 1968; o comício na Praça da Sé, em 25 de janeiro de 1984, que reuniu mais de 200 mil pessoas exigindo eleições Diretas-já; e o protesto da sociedade civil em frente ao Congresso pelo impeachment do então presidente Fernando Collor, em 1992, no qual a OAB teve uma participação decisiva. E termina com a posse do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Brasília no início desse ano. (OAB-SP)

Revista Consultor Jurídico, 24 de outubro de 2003, 17h20

Comentários de leitores

1 comentário

Parabéns senhor Doutor Carlos Miguel Aidar, dir...

Antonio Izaias Marcusso ()

Parabéns senhor Doutor Carlos Miguel Aidar, diretor do São Paulo Futebol Clube. Bonito o têxto, muito bonito...principalmente onde se lê : - LEVAMOS UM ANO PREPARANDO ESTA OBRA, QUE CONTA A TRAJETÓRIA DA ENTIDADE NA DEFESA DAS LIBERDADES DEMOCRÁTICAS E DOS DIREITOS INDIVIDUAIS E COLETIVOS DE TODOS OS BRASILEIROS...e continua... OS ADVOGADOS BRASILEIROS, CONSTITUIRAM-SE EM LIDERANÇAS DE DESTAQUE PELA LIBERDADE, CIDADANIA E LEGALIDADE, UMA TRADIÇÃO QUE A OAB-SP, AO LONGO DE 70 ANOS """""ESTÁ SABENDO HONRAR """""""" permissa vênia não concordo e não é verdade, pois, jao inverso do que disse ORLANDO MORETTI, exatamente o que está servindo como PANO DE FUNDO, é o coronelismo que vem se praticando na OAB-SP., desafiando o estado de direito e o exercício da advocacía. Sinto isto na minha pele, com quase 40 anos de profissão, já aposentado ha alguns anos, mas ainda na ativa, pois não tem sido possível descansar totalmente, pois todos sabem que nos ultimos anos o país tem passado por pacotes e mais pacotes, onde quem tem sido embrulhado é o povo brasileiro...e nós estamos inseridos neste contexto. Enfim estou inadimplente com a OAB-SP., e por essa razão, estou impedido de usufruir de meu plano de saude, resultado do convenio OAB. x Unimed., e com quase setenta anos de idade...tentei de tudo...quero pagar, porém em parcelas mensais...tsudo muitso bem...desde que a entrada seja de 50%¨à vista, e o restante...??? ahhhhh..o restante...!!! a perder de vista, ou seja, em déz pagamentos !!! oras bolas, se eu tenho esse dinheiro, não estaria inadimplente...e tem mais...não posso substituir minha identidade, que já não tem mais valor...e sem a nova carteira estou impedido de advogar...!!! não é bonito isso ??? não é justo isso ??? Dr. Carlos Miguel Aidar... Ahhh...e tem mais...não posso participar do processo eleitoral proximo...o que vale dizer que não poderei votar...claro, e eles sabem muito bem disso...jamais votaria no candidato que representa a continuidade dessa situação, que segundo BORIS CASOY...É UMA VERGONHA... a OAB. está a serviço do arbítrio, pois está aplicando reprezálias...NÃO ACREDITO !!!

Comentários encerrados em 01/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.