Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

'Medida urgente'

Voluntária da ONU defende inspeção no Judiciário brasileiro

A voluntária da ONU Teresinha Nacli enviou carta aberta ao presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Maurício Corrêa, defendendo que a entidade internacional envie uma equipe ao Brasil para inspecionar o Judiciário.

Maurício Corrêa afirmou que a inspeção seria uma intromissão e feriria a soberania do País. Segundo Teresinha, a medida é "necessária e urgente", porque as pessoas estão sendo lesadas "por políticos corruptos com a ajuda do Poder Judiciário", entre outros.

Leia a carta de Teresinha Nacli:

Prezado ministro Maurício Corrêa,

Com todo o respeito a vossa senhoria e opinião, venho discordar do senhor ministro, quanto à decisão da relatora da ONU Asma Jahangir de pedir à cúpula da Organização das Nações Unidas que envie ao Brasil uma equipe para inspecionar o Poder Judiciário. Acho a proposta justa e oportuna! Não acho que a sugestão é estapafúrdia, mas sim necessária e urgente!

Gostaria que esta auditoria tivesse início no Estado do Paraná, já que somos a Capital Exemplo da Cultura pela Unesco, etc... e do roubo também! Estamos sendo lesados por políticos corruptos com a ajuda do Poder Judiciário; de corregedores que ignoram os fatos, ou se fazem de cegos e surdos; de cartórios que falsificam, sonegam e somem com documentos; da, Junta Comercial que altera documentos de pessoas mortas; de advogados famosos que ficam milionários da noite para o dia, entendidos em burlar a Lei -- principalmente os tributaristas.

A OAB do Paraná engaveta processos contra advogados denunciados, o TRE do Paraná engaveta processo crime contra o atual prefeito de Curitiba, Cássio Taniguchi que, por lei, não poderia nunca ter tomado posse. A diplomacia brasileira lava as mãos como

Pilatos e fecha os olhos.

Cunhado de ex-governador se torna presidente do Tribunal de Contas, para aprovar as contas fantasmas do cunhado, o ex-governador Jaime Lerner, e por aí vai a ética do roubo... Uma quadrilha bem organizada, convenhamos! O Paraná pode dar aulas de como lesar o próximo e o patrimônio público.

O Paraná foi rota do maior desvio de dinheiro público de que já se ouviu falar na história Brasileira dos últimos 10 anos. Não só através do Banestado, como de outros bancos... são quase US$ 200 bilhões de dólares que foram desviados com o aval do Banco Central, de políticos, empresários, banqueiros, que obviamente ganharam uma boa comissão para não saber de nada?! Fechar os olhos e enriquecer ilicitamente. É fácil ficar rico roubando, senhor ministro.

A Polícia Federal, com ajuda da Interpol, deveria ir atrás deste dinheiro, e não abafar o processo da CPI do Banestado iniciada pelo Ministério Público. Daria para acabar com a fome no Brasil com este dinheiro desviado, e muito rapidamente, no lugar de discursos obsoletos, que não matam a fome do povo brasileiro, e sim a esperança de uma vida normal, equilibrada, justa e saudável para nossos filhos e netos.

Teresinha Nacli

UN Volunteer

Fundadora do Clube da Língua Portuguesa da ONU (1995)

Revista Consultor Jurídico, 13 de outubro de 2003, 13h58

Comentários de leitores

8 comentários

Cassio processado por burlar Lei de Licitações ...

Teresinha Nacli ()

Cassio processado por burlar Lei de Licitações O processo está na 1.ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça, e tem como relator o desembargador Oto Luiz Sponholz. Trata-se de uma denúncia crime contra o prefeito de Curitiba, Cassio Taniguchi; sua esposa, Marina Klamas Taniguchi, presidente da Fundação de Ação Social (FAS); Dinorah Botto Portugal Nogara, secretária municipal das finanças; Armando Franco Deboni, diretor da Cohab; Cássio Chamecki, presidente da Fundação Cultural; o engenheiro Ivo Mendes Lima e Sérgio Abujamra Misael, ambos ex-presidentes da Cohab; Sinval Zaidan Lobato Machado, conselheiro da Fundacen; Margarita Elizabeth Pericas Sansone, ex-presidente da Fundação Cultural; a advogada e nora do prefeito, Luciane Leiria Taniguchi; e o deputado federal André Zacharow, ex-diretor presidente da Companhia de Desenvolvimento de Curitiba (CIC). Convênios De acordo com o relator, "no decorrer dos exercícios de 1997 a 2001, em doloso conluio com alguns de seus auxiliares (secretários, diretores, presidentes, servidores), o denunciado Cassio Taniguchi, com a deliberada intenção de burlar a Lei de Licitações para favorecer entidade privada, celebrou contratos e aditivos, dissimulados em convênios, e autorizou diretores a celebrá-los, para prestação de serviços com a Fundação Instituto Tecnológico Industrial (Fundacen), instituição privada do município de Araucária, carreando-lhe vultuosos recursos públicos, sem prévia licitação". Através desses convênios, assinados e renovados sem a licitação devida, a Prefeitura teria pago à Fundacen R$ 50 milhões 718 mil, 277 reais e 90 centavos. Os termos de convênio e contratos foram assinados entre o município de Curitiba e a Fundação Instituto Tecnológico Industrial. Em todos os acordos figuram o prefeito Cássio Taniguchi e os conselheiros da Fundacen.Já a advogada Luciane Leiria Taniguchi, nora do prefeito de Curitiba, foi admitida pela Fundacen em janeiro de 98, e demitida em julho de 2001. No entanto, neste período ela não enviou à Fundação a fotocópia de seu diploma de bacharel em Direito, sendo mesmo assim registrada como advogada. Em 98, no cargo de assistente de projetos, exerceu funções na sede da Prefeitura, na defesa particular do prefeito e no Instituto Jaime Lerner.O denunciado Cassio Taniguchi, além de admitir servidor sem prévio concurso público, utilizou-se, indevidamente, em proveito próprio e alheio, de rendas e serviços públicos...

Compreendo a reação indignada dos Presidentes d...

Teresinha Nacli ()

Compreendo a reação indignada dos Presidentes dos principais tribunais do país, quanto à decisão da relatora da ONU Asma Jahangir de pedir à cúpula da organização da ONU que envie ao Brasil uma equipe para inspecionar o Poder Judiciário, porque, naturalmente, são homens honestos de princípios morais e éticos! A estes Juristas, o nosso louvor e gratidão.“ Não vou misturar o joio com o trigo", respeito a opinião dos Juristas honestos, e acredito ser em maioria em nosso país”. Sinceramente, vivi a Ditadura Militar, mas nunca vi tanto roubo como vemos hoje. Prefiro a Ditadura Militar do que a ditadura vídeo- financeira em que vivemos hoje em dia. Pelo menos não tínhamos tantos crimes e miséria como temos hoje. Aplaudo a coragem dos HONESTOS! Quem não deve não teme! Não acredito que o Presidente Lula esteja demonstrando a sua total má vontade com o Judiciário, mas sim com a injustiça que envolve o nosso país.Ele faz críticas contundentes ao Judiciário desonesto. É um absurdo o Poder Judiciário continuar a acolher e proteger juízes corruptos. Estes sim, têm que estar fora do Poder Judiciário para podermos sanar tão grave e necessário problema, que chega a ser de Soberania Nacional, quando vemos nosso povo sendo explorado moral, física e economicamente, principalmente as mulheres, que representam 75% da pobreza no Brasil, quando somos a maioria (51%) e poderíamos eleger nossos políticos, ou mesmo sermos eleitas para representar esta nação tão carente de justiça aplicada, e não somente falada ou escrita. Não é necessário conhecer a estrutura do Poder Judiciário, nem a honra e a qualificação dos Juízes Brasileiros, basta ver o que está acontecendo num país que se diz democrático, onde a fome, miséria e crime organizado comandam nosso Brasil. E as ONGs fantasmas que foram recém criadas, agora como OSCIPs gerenciadas por laranjas de políticos só para lavar o dinheiro que vem para a Sociedade Civil...não roubaram o suficiente, e querem continuar comandando o Brasil com dinheiro destinado à Sociedade Civil...será que não chega? E Curitiba orgulhosamente comandando tudo, pois tem tecnologia de ponta, que veio do Texas, El Passo e Israel!!! Só que a parceira deles, a Inepar, quebrou em Curitiba e transferiu -se para São Paulo, dizendo que vai promover o maior movimento social do Brasil. Com que dinheiro? Daquele que saiu e foi combinado para voltar? Ciranda, cirandinha vamos todos cirandar...

Por ser um "ADVOGADO", como se intitula o missi...

Teresinha Nacli ()

Por ser um "ADVOGADO", como se intitula o missivisto, deve ter diploma, não poderiamos mesmo do Sr. esperar outra coisa, senão apoiar a baboseira do sistema, e proteger ladrões amigos. Isto sim é impertinência e invasão da SOBERANIA de nossa Nação. Esses são os "Brasileiros" advogados , juizes, políticos, lobistas, banqueiros corruptos ...estudam e investem seu tempo e o seu dinheiro para proteger ladrões e denegrir quem não conhecem, só por que tem um diploma, talvez comprado? ...sabem ler e escrever, pensam que podem roubar e julgar oficialmente. Se não existissem processos engavetados contra Politicos, Banqueiros, Juizes, Advogados... não estariamos vivendo este absurdo esta ditadura, esta guerra video-financeira que invadiu o nosso País! E o único jeito de acabar com a violência, trafico das drogas, armas e corrupção, seria convocar os Banqueiros para abrirem suas contas "fantasmas"...sem ajuda dos Bancos não ha como movimentar o dinheiro do roubo, da droga , armas, e da corrupção. Graças a DEUS posso ser uma voluntária honesta!E me orgulho de fazer parte dos honestos da ONU e do MUNDO. Morro tranquila perante Deus é o que basta! Cumpri minha missão denunciei ! Cumpra a sua, denuncie , JULGUE HONESTAMENTE ! para isso estudou!

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 21/10/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.