Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pérolas Processuais

Pérolas: citação do devedor pode ser feita na casa da amante.

Por 

De uma petição inicial: "Caso o devedor não seja encontrado em sua residência, a citação pode ser feita em casa de sua amante (Rua ..... - impublicável) onde ele costuma almoçar e passar a céstea, sempre às sextas-feiras".

Mineirinho com medo

Também de oficial de Justiça: "A citação não foi possível porque o réu mora numas grotas, cheias de animais. Este meirinho teve que sair correndo para escapar das mordidas da cachorrada. Para a repetição da diligência, solicito proteção".

Diarréia aguda

"O bacharel signatário desta informa que esteve acometido de forte desarranjo intestinal, com freqüentes cólicas, razão porque não tinha as mínimas condições de deslocamento, supondo que por ingestão de peixe, provavelmente em início de decomposição." (De uma petição judicial em que advogado de Cachoeira do Sul justifica sua ausência a uma audiência).

Manda prá lá

"RH. Vistos, etc. O autor da presente ação ocupa o cargo de promotor de Justiça, atualmente na comarca de Tubarão. Entendo que para ambas as partes seja mais conveniente, econômico e de fácil locomoção, que os autos tramitem doravante na comarca onde o autor exerce suas atividades, eis que promovido por merecimento para aquela unidade judiciária. Dê-se baixa nos registros, encaminhando-se os autos ao Juizado Especial Cível de Tubarão ". (De uma decisão judicial recente, em processo que tramita na comarca de São Joaquim).

Me dá os bens...

Efetivada a penhora de bens do devedor, e decorrido o prazo sem embargos, o credor peticionou: "Sr. Juiz, requeiro a V. Exa., ante a ausência de embargos do devedor, que os bens penhorados sejam entregues ao credor para que possa o mesmo, apossando-se, ver-se ressarcido dos prejuízos sofridos". (De uma petição na 7ª Vara Cível de Porto Alegre).

Esconderijo

De uma certidão passada por oficial de Justiça: "Após muitas diligências, consegui citar o devedor, o que foi possível depois que constatei que ele se escondia no banheiro, retirado da casa, obrigando-me a bater insistentemente e esperar cerca de 20 minutos".

* Pérolas Processuais são publicadas no site Espaço Vital -- www.espacovital.com.br

 é advogado, editor do site Espaço Vital e articulista da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 3 de outubro de 2003, 9h14

Comentários de leitores

2 comentários

É interessante como há colegas oficiais de just...

Rubens Stopa ()

É interessante como há colegas oficiais de justiça narrando suas aventuras ou desventuras nas certidões. Também passo por inúmeros apuros ou situações inusitadas, mas nem sempre as certifico, por serem inúteis aos autos; contudo, passarei a contar algumas por aqui, em breve.

Não sei até que ponto é verdade, mas aqui em Ma...

Ruberval, de Apiacás, MT (Engenheiro)

Não sei até que ponto é verdade, mas aqui em Maringá, após a certidão do sr. Oficial afirmando não ter efetuado a penhora, na casa do devedor, por ter sido impedido "por dois cachorros ferozes", o credor, ora inconformado, pediu a penhora dos ditos " cachorros ferozes".

Comentários encerrados em 11/10/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.