Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direitos Humanos

Juiz do Rio Grande do Sul é indicado a prêmio da ONU

O juiz-corregedor do Rio Grande do Sul -- Jorge Adelar Finatto -- concorrerá ao prêmio de Direitos Humanos conferido anualmente pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco). Ele coordena o projeto "Trabalho para a Vida", que trata da ressocialização de reclusos do Sistema Prisional gaúcho.

Finatto foi indicado por um grupo de 19 detentos da Penitenciária Modulada Estadual de Charqueadas, que trabalham numa cooperativa informal de produção de chocolate (Tully's). E também por outras 29 pessoas, integrantes de entidades públicas e privadas.

Uma delas é a representante Nacional do Movimento Nacional dos Direitos Humanos (MNDH), Dóris Couto. Em sua declaração, ela destacou que o trabalho do magistrado na promoção dos direitos humanos, econômicos, sociais e culturais é o que articula toda a rede que hoje se forma em torno do projeto. "É o que vem possibilitando a concretização de ações que humanizam a vida na prisão", disse. (TJ-RS)

Revista Consultor Jurídico, 28 de novembro de 2003, 12h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/12/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.