Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Inferno astral

Deslizes são usados para justificar controle do Judiciário, diz Naves.

Ultimamente, qualquer deslize é suficiente para que se apegue a ele visando atingir o Judiciário. A afirmação é do presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Nilson Naves, para quem há algo por trás de tudo isso.

Naves acredita que querem justificar o controle do Judiciário. "Nós também queremos isso, mas que seja feito por membros do próprio Poder", afirmou. Para ele, criar um clima para justificar um controle externo é uma idéia das mais estranhas.

As afirmações foram feitas após a visita da governadora Rosinha Matheus, do Rio de Janeiro, a quem recebeu agora à tarde, acompanhada de diversos membros de sua equipe, inclusive Anthony Garotinho, seu marido e secretário estadual de segurança. A visita, segundo a governadora, foi de cortesia.

Rosinha Matheus afirmou que, estando em Brasília, e sendo o STJ uma casa a qual o Estado está sempre recorrendo, não poderia deixar de visitar a Corte. Naves concordou: foi uma visita essencialmente de cortesia; aproveitaram, contudo, para falar das coisas do Estado do Rio de Janeiro, que tem problemas sérios, principalmente de segurança, que precisam de soluções. O ministro desejou sucesso à governadora na direção do Estado. (STJ)

Revista Consultor Jurídico, 18 de novembro de 2003, 17h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 26/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.