Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pesos e contrapesos

Anamatra: não é de hoje que sociedade está descontente com Judiciário.

Ao tomar conhecimento da pesquisa da OAB, o presidente da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Grijalbo Coutinho, afirmou que se deve aproveitar as constatações da pesquisa para promover alterações profundas no Judiciário brasileiro. "Não é de hoje que a sociedade está descontente com a morosidade do Poder Judiciário", afirmou ao defender melhorias na estrutura material, simplificação do processo e estabelecimento de mecanismos que permitam a democracia e transparência interna.

"A estrutura material do Poder Judiciário não é condizente com a demanda. Falta pessoal e investimento e informática. Além disso, o nosso sistema processual é extremamente arcaico e contribui para a morosidade", declarou. Segundo ele, quem tem um bom advogado pode protelar por um prazo razoável o andamento do processo. "Para reverter essa lógica é necessário valorizar as decisões de primeira instância".

No que tange aos recentes casos de corrupção, o presidente da Anamatra afirmou que os casos são isolados, mas merecem apuração e punição rigorosa com perda de cargo e instauração de processo criminal.

"É importante ressaltar que ao Poder Judiciário cabe a função de julgar conflitos entre partes, ou seja, haverá um perdedor e um ganhador. Por isso nem todos estarão satisfeitos com sua atuação", concluiu. (Anamatra)

Revista Consultor Jurídico, 10 de novembro de 2003, 17h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.