Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições 2003

OAB paulista faz demonstração de urnas eletrônicas

A OAB paulista promoveu, nesta quinta-feira (6/11), para os representantes dos candidatos, uma demonstração das urnas eletrônicas que serão utilizadas no pleito do dia 27 de novembro, em todo o Estado. "É um sonho pioneiro que se torna realidade, consolidando um processo de modernização das eleições da Ordem, que não tem mais volta", afirma o presidente Carlos Miguel Aidar.

Na tela da urna eletrônica vai constar: o número e nome da chapa, além da foto e nome do candidato a presidente da OAB-SP. A exemplo da máquina utilizada nas eleições tradicionais, o advogado deve colocar o número de uma das oito chapas concorrentes (de 11 a 18) e confirmar na tecla verde. Há, também, a possibilidade do voto em branco (há uma tecla específica para este fim) e de anulação do sufrágio, bastando digitar número inexistente e confirmar. Aidar fez a simulação do uso da urna, votando nas diferentes chapas que concorrem.

No dia 27, no início do pleito, às 9 horas, as urnas serão liberadas por um microterminal e imprimirá a "zerésima", demonstrativo que aponta não haver votos armazenados na urna. Ao final da votação, a urna irá emitir um Boletim de Urna (BU) em nove vias, que permitirá uma cópia para cada uma das oito chapas. Os resultados serão transcritos para o mapa eleitoral, assinado pelo presidente, mesários e fiscais das chapas. Todas as urnas eleitorais terão uma bateria extra e uma urna de reserva, no caso de problemas. Aidar lembra que nas últimas eleições nacionais, o índice de problemas com as urnas eletrônicas ficou restrito a 3%. Caso ocorram, serão utilizadas cédulas de papel.

Para votar, o advogado deve dirigir-se à sua Seção Eleitoral (relação está no site www.oabsp.org.br). No caso de não constar da lista de eleitor apto, em posse do fiscal de porta, terá de se dirigir à secretaria, que estará funcionando no mesmo prédio da seção eleitoral.

"Três motivos podem impedir o voto do advogado - estar suspenso, estar inadimplente ou não ter se recadastrado", explica Aidar. Sanado o impedimento, a secretaria emite uma autorização. No caso de pagamento em atraso, será possível quitar os débitos totais, no mesmo dia, na rede de caixas no prédio sede da Ordem (Praça da Sé) ou na rede de bancos credenciada. Os documentos necessários são a nova carteira profissional da OAB ou protocolo, acompanhado de documento de identidade. (OAB-SP)

Revista Consultor Jurídico, 6 de novembro de 2003, 18h16

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 14/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.