Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Peça inédita

Advogados criminalistas encenam peça de teatro no Rio de Janeiro

Em sua quinta edição, o Teatro na Justiça, que desde 2001 conta com a parceria do Cultural Emerj, vai apresentar este ano uma peça do inglês Terence Rattigan inédita no Brasil: O Caso Alma, do original Cause Célèbre, baseada num rumoroso caso judicial ocorrido na Inglaterra, em 1935. Seguindo a tradição do projeto, atuarão nos papéis jurídicos advogados como os criminalistas Augusto Thompson, Jorge Vacite, Nélio Machado e Técio Lins e Silva e o desembargador José Carlos Barbosa Moreira.

Segundo a diretora do Cultural Emerj, Sílvia Monte, "Teatro na Justiça, essa simpática homenagem teatral à Justiça e aos homens que a constroem, já conquistou nesses cinco anos o seu público cativo, que lota os quinhentos lugares do auditório principal da Emerj, e espera com grande curiosidade e expectativa, durante todo o ano, a apresentação única do novo espetáculo no mês de dezembro". Com exceção de Nélio Machado, todos já atuaram em alguma montagem do Teatro na Justiça, nos últimos anos, as peças Testemunha de Acusação, de Agatha Christie; Medéia no Banco dos Réus, baseada em Medéia de Eurípedes; Doze Jurados e Uma Sentença, de Reginald Rose, e O Vento Será Sua Herança, de J. Lawrence e Robert E. Lee.

Escrita e encenada em Londres, em 1977, O Caso Alma é uma grande peça de tribunal. O enredo baseia-se no duplo julgamento de Alma Rattenbury e de seu amante, de apenas 18 anos, pelo assassinato de seu marido Francis Rattenbury, renomado arquiteto, trinta anos mais velho que Alma. E na repercussão do caso na vida de uma das juradas, a personagem fictícia, Edith Davenport.

José Henrique, que assina tradução, adaptação e direção da peça, explica: "O Caso Alma confronta histórias de duas mulheres que têm seus valores morais desafiados por um julgamento de homicídio. Dividindo a cena apenas uma vez em toda a peça, cada uma das duas personagens é decisiva para o destino da outra. Derrubando as barreiras do conservadorismo, ambas pagam o preço de assumir uma posição firme numa sociedade que confunde os significados de vício e virtude".

Terence Rattigan morreu no mesmo ano da estréia de Cause Célèbre em Londres. Ficou conhecido no Brasil pelo filme O Cadete Winslow, de David Mamet, baseado na sua peça homônima. O Caso Alma terá no elenco 12 atores profissionais, além dos cinco juristas. A apresentação única será no dia 10 de dezembro, às 19h. A entrada é franca. (Assessoria de imprensa)

Revista Consultor Jurídico, 3 de novembro de 2003, 18h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/11/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.