Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Novo ranking

João Kleber lidera novo ranking de 'baixaria' na televisão

O apresentador João Kleber, que comanda os programas "Eu Vi na TV" e "Canal Aberto", na Rede TV!, lidera o ranking dos programas que receberam mais reclamações na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados. A informação foi divulgada nesta sexta-feira (11/7) pela Coordenação da Campanha "Quem Financia a Baixaria é contra a Cidadania".

De acordo com a Agência Câmara, em segundo lugar ficou o Programa do Ratinho, do SBT, seguido do Big Brother Brasil, da TV Globo. As reclamações mais comuns são discriminação sexual, exposição de pessoas ao ridículo, constrangimento moral e incitação à violência.

Além dos programas citados, as novelas Mulheres Apaixonadas e Kubanacan também foram bastante criticadas. Os roteiros estão sendo analisados pelos conselheiros da campanha e seu coordenador, deputado Orlando Fantazzini (PT-SP), por meio de uma teleconferência nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte e Distrito Federal.

"As pessoas têm reclamado tanto de Mulheres Apaixonadas quanto de Kubancan, por excesso de cenas com apelo sexual. No mesmo sentido, tanto em uma quanto na outra, há incitação à violência que para a resolução de conflitos dentro da trama", afirmou o parlamentar.

Críticas

Desde novembro de 2002, quando foi lançada, a campanha "Quem financia a baixaria é contra a cidadania", recebeu 1.740 reclamações. Após a elaboração dos pareceres, as emissoras responsáveis são comunicadas e têm amplo direito de defesa. Os responsáveis pelo Programa Domingo Legal, que liderou uma das listas, procurou a coordenação da campanha e se comprometeu a mudar o conteúdo.

A Secretaria Nacional da Justiça, do Ministério da Justiça, está monitorando três programas criticados nas listas anteriores -- Cidade Alerta, da Rede Record; o Hora da Verdade e o Sabadaço, ambos da TV Bandeirantes.

Revista Consultor Jurídico, 11 de julho de 2003, 15h40

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.