Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justiça rápida

Vara do RN adota sistema de gravação de voz e agiliza julgamentos

Por 

A 2ª Vara da Justiça Federal do Rio Grande do Norte passou a adotar nas audiências o sistema de gravação de voz. O novo sistema, implantado pelo juiz Walter Nunes, traz vantagens como número maior de audiências e diminuição no tempo dos interrogatórios e depoimentos. Antes, cada depoimento levava em torno de meia hora. Agora, duram cerca de dez minutos.

Além disso, os advogados já não perdem o mesmo tempo que o sistema anterior exigia, e ainda ficam informados sobre a data em que a degravação dos depoimentos estará disponível. De regra, esse prazo é de dois a sete dias, dependendo do tamanho do depoimento.

Toda a conversa -- entre juiz e parte ou entre juiz e testemunha -- é feita de forma direta, sem interrupção, sendo captada pelos microfones e imediatamente arquivada no próprio computador. O juiz não mais dita a resposta para o digitador, para fins de registro, que passa a ser automático. Foi eliminado o trabalho do digitador das audiências, que passa a apenas controlar o início e o fim da gravação.

A implantação do programa, com os seus acessórios, é de baixo custo e requer apenas dois microfones, dois cabos, um benjamim e o programa de gravação.

 é jornalista

Revista Consultor Jurídico, 1 de julho de 2003, 18h11

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 09/07/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.