Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tempo marcado

Prazo para questionar Exame de Ordem começa no dia 17

Os interessados em entrar com recurso para questionar algum ponto do Exame de Ordem nº 122, feito pela OAB paulista no último domingo (7/12), têm três dias para fazê-lo: 17, 18 e 19 de dezembro. Segundo a Comissão Permanente de Estágio e Exame de Ordem, os três dias são contados a partir da divulgação do resultado oficial, prevista para a terça-feira (16/12), no site www.oabsp.org.br. A nota de corte é 46.

O recurso pode ser redigido de próprio punho ou digitado, endereçado a presidente da Comissão Permanente de Estágio e Exame de Ordem, Sonia Correa da Silva de Almeida Prado. Nele, o candidato deve justificar porque solicita revisão em sua prova. O recurso deve ser entregue na Comissão, à Rua Senador Feijó, 176, 10º andar, das 9h às 18h. (OAB-SP)

Revista Consultor Jurídico, 9 de dezembro de 2003, 17h21

Comentários de leitores

2 comentários

Então o Dr. André Graça acha que o exame tem cu...

Luiz Aquino Filho (Advogado Associado a Escritório - Administrativa)

Então o Dr. André Graça acha que o exame tem cunho de reserva de mercado? Foi aquilo que o Dr. evidenciou no último parágrafo de seus comentário. Quanto à prova "fácil", não me parece ter sido o pedido do Dr. Claudio Castello de Campos Pereira. Entendo que o pedido era por uma prova que avalie se o graduado encontra-se apto para exercer a mais do que honrosa profissão de Advogado. Prestei o exame pela 1ª vez, sendo aprovado para a fase seguinte. Fato interessante é que não me sinto avaliado em questões das quais dependam a minha vida profissional, entretanto, agora eu sei qual é a autoridade responsável pelo vestuário dos advogados (questão proposta no último exame). Espero que eu consiga ser aprovado logo nesta primeira oportunidade antes que resolvam formular questões do tipo: "Qual o endereço do escritório de Rui Barbosa?".

Terrível pronunciamento do colega. Não acredito...

André Graça (Advogado Associado a Escritório - Trabalhista)

Terrível pronunciamento do colega. Não acredito que devemos nos expor dessa forma. A pobre presidenta, não que eu goste dela, não deve ter seu nome criticado e atingido desse modo. Espero que a nova comissão seja realmente tão mais capaz que a atual. A respeito dos recursos, não acredito que as provas estão piores e sim que os candidatos estão muito mal preparados e não mereçam integrar o grupo de advogados de São Paulo. Vale lembrar que o ofício de advogado é muito honrado e importante para a Sociedade, não sendo possível que as provas sejam fáceis e as aprovações em volume superior ao que o mercado pode absorver.

Comentários encerrados em 17/12/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.