Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em foco

Naves diz que Judiciário não é responsável pela impunidade no País

O Poder Judiciário não é o responsável pela impunidade que existe no País. "Primeiramente deveriam atribuir a impunidade aos órgãos repressivos e investigativos do Estado". A afirmação é do presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro Nilson Naves.

Segundo o ministro, somente após essas duas instituições atuarem é que o Judiciário é chamado para se pronunciar.

Nilson Naves disse que o Poder Judiciário no máximo pode ser responsabilizado pela demora no julgamento dos processos. "Temos feito o que é possível", fazendo menção a avalanche de recursos que chegam aos tribunais.

O ministro afirmou que o papel do Poder Judiciário não é repassado com clareza à população, e em grande parte isso se deve ao trabalho de divulgação. "Quando falam que o cidadão não foi preso. Que o inquérito não foi concluído. Que o Ministério Público ainda não fez isso ou aquilo, atribuem tudo ao Poder Judiciário".

As declarações do ministro foram feitas durante audiência com o senador Magno Malta (PL/ES) acompanhado do advogado Ari Friedenbach, pai da adolescente Liana, 16, assassinada em Embu-Guaçu., ao ser indagado sobre a pesquisa da OAB. Nilson Naves falou que a pesquisa "não representa a perda de confiança na Justiça". (STJ)

Revista Consultor Jurídico, 9 de dezembro de 2003, 16h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/12/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.