Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Primeiro tempo

Juiz aceita queixa-crime de Milton Neves contra Kajuru

A queixa-crime ajuizada pelo apresentador da TV Record -- Milton Neves -- contra o colega da TV Bandeirantes -- Jorge Kajuru -- foi aceita esta semana pelo juiz da 2ª Vara Criminal do Fórum de Pinheiros, Francisco Eduardo Loureiro. Ainda cabe recurso.

Milton Neves acusa Kajuru de difamação e injúria. Ele é representado pelos advogados Antonio Carlos Sandoval Catta-Preta, Karina Catta-Preta e Telma Catta-Preta.

Em entrevista ao programa É Show, da apresentadora Adriane Galisteu, Neves falou sobre o exemplo dado por sua mãe ao lhe dar uma lição de honestidade quando o censurou por ter levado para casa, aos quatro anos de idade, uma carteira que encontrara na rua. Segundo Karina, "Kajuru disse que Neves havia finalmente confessado ser ladrão, batedor de carteiras desde criancinha".

O juiz recebeu a queixa-crime e marcou o interrogatório do réu para o dia 5 de fevereiro de 2004. Há ainda outros sete processos de Milton Neves contra Jorge Kajuru que tramitam nos fóruns de São Paulo e Barueri.

Os advogados de Kajuru neste caso foram procurados pela revista Consultor Jurídico, mas não foram localizados para comentar o assunto.

Revista Consultor Jurídico, 4 de dezembro de 2003, 17h35

Comentários de leitores

2 comentários

como é lamentável uma pessoa com discernimento ...

Adiel Muniz ()

como é lamentável uma pessoa com discernimento um profissional que trabalha com informações fazer uma análise como esta se referindo de maneira grosseira a uma pessoa digna de respeito como o sr. milton neves, ao meu ver estas pessoas são única e exclisivamente invejosos com falta de capacidade profissional.

Este é o retrato da ridicula imprensa esportiva...

Fabiano Sampaio ()

Este é o retrato da ridicula imprensa esportiva brasileira, que salvo algumas exceções, é composta por psedos jornalistas paraguaios. Lamentavel !

Comentários encerrados em 12/12/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.