Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Greve nacional

Policiais federais do País todo prometem cruzar os braços

Policiais federais de todo o Brasil promovem assembléias, nesta quarta-feira (3/12), para decidir pela greve da PF. "A minha avaliação dessa véspera é que a greve é irreversível", disse Francisco Carlos Garisto, presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), que congrega 12 mil afiliados.

Garisto afirmou que nas últimas semanas tentou promover soluções "administrativamente, mas não progredimos naquilo que o governo chama de contato de diálogo". Os policiais federais dizem buscar o cumprimento da Lei 9.266, de 1996, a regular os cargos de nível superior no serviço público brasileiro. "Somos os únicos servidores da União que têm nível superior e não recebem de acordo com o nível que tem. Há duas semanas estive no gabinete do ministro da Justiça,

Márcio Thomaz Bastos, mostrei esse quadro a ele e ele me disse estar estupefato".

Perguntado se, com a greve, os federais não seriam acusados pelo diretor da PF, delegado Paulo Lacerda, de tentarem esvaziar a Operação Anaconda (como Lacerda fez há duas semanas), Garisto foi taxativo. "A Justiça Federal do Ceará já entendeu que todos nós, todas as categorias da PF, como agentes e papiloscopistas, por exemplo, têm direito a salários de nível superior, porque todos nós temos nível superior. Mas o delegado Paulo Lacerda quer dar um golpe, puxando esse nosso direito para apenas vantagens salariais a serem usufruídas por delegados. Vamos denunciá-lo por isso", atacou.

Garisto disse, ainda, que a categoria não teme ser acusada de esvaziar, com a greve iminente, a Operação Anaconda. "Essa operação já acabou, porque se baseava em grampos que já foram feitos, o único trabalho agora é a análise dos cds com as escutas, e uma greve não iria impedir os peritos e técnicos de acabarem esse trabalho", concluiu.

Revista Consultor Jurídico, 2 de dezembro de 2003, 16h13

Comentários de leitores

2 comentários

Não é só na policia federal que tal fato esta o...

carntjr (Consultor)

Não é só na policia federal que tal fato esta ocorrendo,em varios outros orgãos o mesmo ocorre a muito tempo. na minha opinião isso já deveria ter terminado a muito, mas infelizmente só com greves resolvem atender.

Não entendo como o "novo" governo do PT possa t...

Rose Carlos de Araujo ()

Não entendo como o "novo" governo do PT possa tratar a Polícia Federal e os Policiais Federais desta maneira.A Polícia Federal está sustentando esse governo com boas notícias na mídia ao fazer um real enfrentamento com o crime organizado e aos corruptos de toda ordem e não posso entender o que leio nos jornais já tem tempo, que a Polícia Federal não tem dinheiro para gasolina , cartuchos de tintas, aluguéis , e que os Agentes pagam do bolso as operações para receberem ressarcimentos no futuro. O que é isso? Política de governo? Por que não dão todas as condições para os Policiais Federais poderem trabalhar ? Na minha humilde opinião de cidadã , acho que a PF com dinheiro suficiente e com os policiais bem pagos poderá trazer de volta a dinheirama que é roubada por corruptos de todos os níveis,para até pagar o aumento que pretendem ( somente no caso das CC5-Banestado falam em uma fraude de 30 bilhões de dólares) , além de que poderão fazer um melhor enfrentamento aos bandidos de colarinho brancos, ou não ,que assolam nossa nação. Quanto a exigir o nível superior para o ingresso na carreira Policial Federal e pagar como nível médio, o Código Penal explica no seu artigo 171.Estelionato caput.Greve justa hoje nos grevistas de ontem.

Comentários encerrados em 10/12/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.