Consultor Jurídico

Toron x Galisteu

Adriane Galisteu responderá ação penal movida por Toron

A 8ª Câmara do Tribunal de Alçada Criminal de São Paulo determinou a abertura de processo penal do advogado Alberto Toron contra a apresentadora da TV Record, Adriane Galisteu, nesta quinta-feira (28/8). O advogado alega que se sentiu ofendido porque concorreu ao "Troféu Caroço" durante um dos programas "É Show".

Toron não foi o vencedor. Na ocasião, o público escolheu a Confederação Brasileira de Futebol como merecedora do troféu. A defesa da apresentadora argumentou que ela não teve a intenção de ofender o advogado ao anunciá-lo como candidato.

Segundo a advogada Alexandra Szafir, que representa Toron, os juízes entenderam que se Galisteu teve ou não participação na idéia de considerar o advogado uma pessoa menos digna pelo fato de advogar para o juiz aposentado Nicolau dos Santos Netto, isso não vem ao caso. "Ao menos em tese, é um ato criminoso achincalhar alguém em rede nacional pelo simples fato de o profissional advogar para determinada pessoa", disse Alexandra.

Os nomes indicados pela apresentadora para concorrer ao troféu foram: coronel Ubiratan, CBF, secretário de Estado da Administração Penitenciária, Nagashi Furukawa e o advogado Alberto Toron.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de agosto de 2003, 12h55

Comentários de leitores

12 comentários

A mensagem enviada pelo Dr. Airton Soares (advo...

Tche (Bacharel)

A mensagem enviada pelo Dr. Airton Soares (advogado) perpetua em mim. Utilizei esse espaço apenas como uma forma de manifestação, não como um futuro ADVOGADO, pois estou estudo para tanto, mas enfocando minha opnião pessoal. Gostaria, que o caro advogado "DR. AIRTON SOARES" melhor elucide os seus comentários, que "data venia", não foram bem empregadas. Francisco Carlos

Tive o prazer de conhecer Dr. Toron nos bancos ...

GILDA FIGUEIREDO FERRAZ DE ANDRADE (Advogado Sócio de Escritório - Trabalhista)

Tive o prazer de conhecer Dr. Toron nos bancos de pós graduação lato sensu da Faculdade do Largo de São Francisco há mais de 15 anos atrás..e ambos cursávamos a mesma matéria..Á época, Toron já despontava e se destacava com seu jeito alegre de viver, e sua espontaneidade e inteligência saltavam aos olhos..ele já se distinguia como um dos mais combativos, sérios e inteligentes colegas. Hoje, meu fraterno equerido amigo, está entre os mais brilhantes nomes da Advocacia Criminal paulista e nacional. Porém, e infelizmente, tem ele sido bode expiatório de leigos, e com extrema solidariedade ,vejo seu NOME ser citado e via de consequencia, ser injustiçado em páginas de Jornais ...logo ele, o colega idealista, de invulgar inteligência, que advoga porque crê ,como nós, profissionais do direito, na Justiça. Os leigos, venia concessa, deveriam ter mais parcimônia e jamais confundir, como se vê na atualidade, a figura do cliente e a do advogado, até porque a todos é garantido o direito constitucional da ampla defesa. Por outro lado, também conheço, sou amiga, gosto e admiro muito Adriane Galisteu e por motivos profissionais, mantemos até hoje muito boas relações pessoais de amizade. Trata-se de uma legítima "workaholic " que se dedica intensamente a tudo o que faz, em especial a seu trabalho, à família e aos amigos. É o que se diria " de uma pessoa pra cima, do bem ".. Conhecendo-a, posso afirmar que dentre suas várias virtudes, uma se destaca : é excelente filha e amiga dos amigos. Assim, por conhecer, admirar e gostar de ambos, lamento muito este incidente, e imagino que a Adriane , ao atingir dr. Toron, foi induzida em erro, atitude que não justifica o infeliz incidente, mas que certamente servirá de exemplo exemplo para todos aqueles que, com ou sem intenção de ferir, acabam por atingir não somente um Advogado da honradez de Alberto Toron, mas pior, agridem e aviltam toda uma Classe . Gilda Figueiredo Ferraz de Andrade Advogada Trabalhista e Conselheira da OAB/SP

Tive o prazer de conhecer Dr. Toron nos bancos ...

GILDA FIGUEIREDO FERRAZ DE ANDRADE (Advogado Sócio de Escritório - Trabalhista)

Tive o prazer de conhecer Dr. Toron nos bancos de pós graduação lato sensu da Faculdade do Largo de São Francisco há mais de 15 anos atrás..e ambos cursávamos a mesma matéria..Á época, Toron já despontava e se destacava com seu jeito alegre de viver, e sua espontaneidade e inteligência saltavam aos olhos..ele já se distinguia como um dos mais combativos, sérios e inteligentes colegas. Hoje, meu fraterno equerido amigo, está entre os mais brilhantes nomes da Advocacia Criminal paulista e nacional. Porém, e infelizmente, tem ele sido bode expiatório de leigos, e com extrema solidariedade ,vejo seu NOME ser citado e via de consequencia, ser injustiçado em páginas de Jornais ...logo ele, o colega idealista, de invulgar inteligência, que advoga porque crê ,como nós, profissionais do direito, na Justiça. Os leigos, venia concessa, deveriam ter mais parcimônia e jamais confundir, como se vê na atualidade, a figura do cliente e a do advogado, até porque a todos é garantido o direito constitucional da ampla defesa. Por outro lado, também conheço, sou amiga, gosto e admiro muito Adriane Galisteu e por motivos profissionais, mantemos até hoje muito boas relações pessoais de amizade. Trata-se de uma legítima "workaholic " que se dedica intensamente a tudo o que faz, em especial a seu trabalho, à família e aos amigos. É o que se diria " de uma pessoa pra cima, do bem ".. Conhecendo-a, posso afirmar que dentre suas várias virtudes, uma se destaca : é excelente filha e amiga dos amigos. Assim, por conhecer, admirar e gostar de ambos, lamento muito este incidente, e imagino que a Adriane , ao atingir dr. Toron, foi induzida em erro, atitude que não justifica o infeliz incidente, mas que certamente servirá de exemplo exemplo para todos aqueles que, com ou sem intenção de ferir, acabam por atingir não somente um Advogado da honradez de Alberto Toron, mas pior, agridem e aviltam toda uma Classe . Gilda Figueiredo Ferraz de Andrade Advogada Trabalhista e Conselheira da OAB/SP

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 05/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.