Consultor Jurídico

Causas e efeitos

MPF instaura expediente sobre câncer de mama em Bento Gonçalves

O procurador da República em exercício no município de Bento Gonçalves (RS), Carlos Copetti, instaurou expediente para verificar a incidência de câncer de mama que ocorre na região. O expediente foi motivado por notícias veiculadas recentemente, dando conta de que a cidade tem um dos maiores índices dessa doença no Estado.

Segundo Copetti, o objetivo é "verificar se a região tem prevenido e tratado a doença, bem como aplicado verbas públicas neste tipo específico de neoplasia maligna".

O procurador afirmou que "especialistas têm atribuído esse mal a causas radicadas na alimentação típica da região durante a vida da mulher. Queremos saber se os municípios abrangidos por esta Procuradoria da República têm dados a respeito, previnem e tratam com verbas públicas a doença".

De acordo com o procurador, o Ministério Público Federal espera que a situação administrativa no Instituto Nacional de Câncer (Inca), órgão do Ministério da Saúde encarregado da política pública sobre o assunto, defina-se logo para que o município possa contar com sua colaboração. (MPF)




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 28 de agosto de 2003, 15h29

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.