Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Boca fechada

Sequestradores de Olivetto são proibidos de dar entrevistas

Os seqüestradores do publicitário Washington Olivetto, comandados pelo chileno Maurício Norambuena, estão proibidos de dar entrevistas. A decisão é do desembargador Barbosa Pereira, da 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo.

O pedido de proibição foi ajuizado pelo promotor de Justiça, Marco Antônio Ferreira Lima, que quis vincular os sequestradores ao segredo de Justiça decretado no caso. Pela decisão, o juiz ou juízes do caso não podem interferir "em matéria prisional". Os sequestradores de Olivetto estão encarcerados na Casa de Custódia e Tratamento de Taubaté.

O desembargador alegou que a família de Olivetto pode sofrer caso veja entrevistas dos sequestradores chilenos sobre o assunto. Barbosa Pereira sustenta também que pessoas de "moralidade duvidosa", como os criminosos do caso Olivetto, não podem nem devem aparecer na mídia -- porque, sobretudo, vivem do "auto-glamour".

Em julho de 2002, a juíza da 19ª Vara Criminal de São Paulo, Kenarik Boujikian Felippe, não aceitou pedido para proibir os réus de concederem entrevistas. Para a juíza, eles têm o direito de liberdade de expressão.

Revista Consultor Jurídico, 25 de agosto de 2003, 17h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/09/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.