Consultor Jurídico

Sistema viável

Governo do PR economiza R$ 3,5 milhões com software livre

O governo do Paraná economizou R$ 3,5 milhões com a migração de softwares proprietários para softwares com código aberto nos últimos três meses. O anúncio foi feito durante pré-lançamento da Conferência Internacional Software Livre Brasil, nesta terça-feira (19/8), pelo governador em exercício, Orlando Pessuti, e o secretário para Assuntos Estratégicos, Nizan Pereira. Os softwares livres não oneram o usuário com licenciamentos e podem ser adequados às suas necessidades.

Para Pessuti, a consolidação dos softwares livres no Estado como sistema viável e econômico representa incentivo para democratização do conhecimento. "Estamos promovendo e concretizando o sonho de informática pública", afirmou ressaltando que, além da economia, os softwares livres possibilitam aumento de usuários de computadores. Os softwares também estão nos Paranavegar - telecentros do Governo do Estado para ensino de informática e acesso gratuito à Internet - nas regiões mais pobres do Paraná.

Segundo Nizan, a conferência que traz os principais nomes do software livre no mundo coloca o Paraná no centro das discussões para democratização da tecnologia de informação. "O evento marca o Paraná como Estado que acredita na inovação e que está buscando meios para rápida e ampla inclusão digital", destaca.

A Conferência Internacional Software Livre Brasil, que vai reunir no Estado programadores e apoiadores da democratização da tecnologia da informação de todo o mundo, ocorre entre os dia 5 e 7 de novembro e traz para Curitiba o presidente da Free Software Foundation, Richard Stalmann; o presidente da Linux Internacional, Jon "Maddog" Hall; a presidente da Linux na Austrália, Pia Smith e o presidente da Ximian, Miguel Icaza. (Agência Estadual de Notícias)




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 19 de agosto de 2003, 20h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.