Consultor Jurídico

Queixa-crime

Quércia aciona Jereissati por entrevista na Playboy

O ex-governador de São Paulo, Orestes Quércia, entrou com queixa-crime no Supremo Tribunal Federal contra o senador cearense Tasso Jereissati e o jornalista Marcos Emílio Gomes. Ele acusa Jereissati de ofendê-lo em uma entrevista concedida à revista "Playboy", em janeiro de 1998. O processo corre no STF devido à prerrogativa de foro do parlamentar.

Em determinado ponto da entrevista, alega Quércia, Jereissati teria dito: "O Quércia fez uma proeza em São Paulo, que foi acabar com o estado. E olha que essa é uma obra realmente difícil. Além de ter ferido aspectos éticos de maneira bastante escandalosa, visível e comprovada, destruiu o Estado".

Segundo Quércia, o governador cearense cometeu o crime de difamação e o jornalista Marcos Emílio Gomes é acusado por crime de imprensa, tendo sua responsabilidade penal na divulgação da entrevista, uma vez que foi o autor. O pedido está com o ministro Carlos Velloso, que será o relator. (STF)

Inq 2.032




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 15 de agosto de 2003, 18h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.