Consultor Jurídico

CC-5

Justiça Federal decreta prisão preventiva de doleiros

A Justiça Federal de Curitiba (PR) divulgou, quarta-feira (13/8), a decretação de prisão preventiva de quatro dirigentes da casa de câmbio paraguaia Imperial acusada de ser responsável pela remessa ilegal de mais de US$ 500 milhões ao exterior por meio de contas CC-5.

A 2ª Vara Federal Criminal de Curitiba determinou as prisões -- requeridas pelo Ministério Público Federal -- na última sexta-feira (8/8), para "assegurar a ordem pública".

Estão com prisão decretada Divonzir Catenacci, Rubens Catenacci, Victor Cardenas e Oscar Cardenas Morel, dirigentes da Imperial. O Ministério Público Federal investiga suspeitas de crimes de lavagem de dinheiro nas remessas ilegais de dólares.

Na segunda-feira (11/8), a Polícia Federal prendeu Divonzir Catenacci, em Curitiba. Os outros três réus estão foragidos. (JF-PR)

Lavagem de dinheiro

Especialistas discutirão a "Prevenção e combate à Lavagem de Dinheiro", em São Paulo, no dia 27 de agosto. O ministro do Superior Tribunal de Justiça, Gilson Dipp, será um dos palestrantes. Leitores da revista Consultor Jurídico têm 10% de desconto no seminário. (Clique aqui para obter outras informações.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2003, 15h32

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.