Consultor Jurídico

Caso Banestado

Deputado federal de SP é investigado em CPI do Banestado

Um tradicional deputado federal de São Paulo é o mais novo investigado da CPI mista que investiga a lavagem de US$ 30 bilhões a partir do Banestado de Foz do Iguaçu, no Paraná.

Na tarde desta quinta-feira (14/8), o delegado federal José Castilho Neto promovia investigações na região de São Carlos, no interior de São Paulo, na busca da principal testemunha contra este deputado federal acusado de lavar dinheiro no esquema Banestado.

Segundo o Ministério Público Federal, esta testemunha teve sua prisão preventiva decretada, sob acusação de contrabando, justamente para evitar que ela depusesse contra o deputado federal no plenário da CPI.

Na sexta-feira (15/8), a testemunha será levada de São Carlos para a capital paulista, onde será apresentada a um juiz federal para quem deve pedir ingresso no Programa Nacional de Proteção a Testemunhas, a fim de poder testemunhar contra o deputado paulista.

Nessa operação de cuidar dessa testemunha também trabalha a senadora Serys Shlessarenko (PT-MT).




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 14 de agosto de 2003, 17h55

Comentários de leitores

2 comentários

Espero que a partir deste "PEIXÃO", aparecam ou...

Francisco Vieira da Cruz Junior ()

Espero que a partir deste "PEIXÃO", aparecam outros, precisamos começar a limpar primeiro o sotão, para depois limparmos definitivamente o porão, onde se encontram os " ratos" menores, que me perdoem os ratos verdadeiros, por esta comparação.

Todos são iguais perante a lei; se a isonomia c...

Nivaldo Guedes de Souza ()

Todos são iguais perante a lei; se a isonomia constitucional é verdadeira, os deputados e assemelhados não podem constituir exceção. Parabenizo a senadora Shlessarenko!

Comentários encerrados em 22/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.