Consultor Jurídico

Discussão salarial

"Responsabilidade por altos salários na Assembléia é do Legislativo"

A confirmação de que funcionários da Assembléia Legislativa fluminense recebem altos salários gerou escândalo e polêmica. São 392 salários, elevados em até 30 vezes por conta de gratificações. "A questão é realmente polêmica. Mas, todas as gratificações incorporadas aos salários dos servidores constam de projetos de lei aprovados pelos próprios deputados", afirma Marcelo Gatti Reis Lobo, especialista em Direito Público do escritório Dabul & Reis Lobo Advogados Associados.

"A única forma de solucionar o problema seria através da aprovação do texto original que criava o subteto, especificado na emenda da Previdência. Porém, como na última quinta-feira o subteto foi elevado por conta da reivindicação dos juízes - na minha opinião, pleito justificado- mais uma chance de corrigir estas distorções salariais foi desperdiçada", conclui Gatti.

Os 392 salários da assembléia fluminense beneficiam de motoristas a procuradores. Alguns destes, considerados a elite do Legislativo, têm salário bruto acima de R$ 42 mil. (Ex-Libris)




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 13 de agosto de 2003, 15h30

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 21/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.