Consultor Jurídico

Ordem Grã-Cruz

TST presta homenagem aos três Poderes e à sociedade

O Tribunal Superior do Trabalho condecorou nesta terça-feira (12/8) personalidades do Executivo, Legislativo e Judiciário e da sociedade com a Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho. Entre os homenageados com a Ordem Grã-Cruz estão o vice-presidente da República, José Alencar, os ministros Márcio Thomaz Bastos (Justiça), José Viegas Filho (Defesa), Jacques Wagner (Trabalho) e Guido Mantega (Planejamento).

Também foram agraciados o advogado-geral da União, Álvaro Augusto Ribeiro Costa, o procurador-geral da República, Cláudio Fonteles, entre outras personalidades. Representando o Supremo Tribunal Federal, participou da cerimônia o ministro Marco Aurélio de Mello.

Do Judiciário, foram agraciados ministros do Superior Tribunal de Justiça e Superior Tribunal Militar e outros magistrados. Entre eles, estavam o presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região (RJ), juiz Nelson Tomaz Braga, e a presidente do TRT da 2ª Região, juíza Maria Aparecida Pellegrina.

Do Legislativo, receberam a Ordem do Mérito os deputados Maurício Rands, Vicente Paulo da Silva, Francisco Gonçalves, Yeda Crusius e Maria de Fátima Bezerra e o senador Marcelo Crivella.

A Ordem do Mérito foi instituída em 1970 em reconhecimento à atuação e ao trabalho desenvolvido por personalidades em diferentes atividades. Na sua 33ª edição, o TST prestou homenagem póstuma ao compositor Ary Barroso, pelo centenário, entregando a Ordem Grã-Cruz à filha do autor de "Aquarela do Brasil", Mariúza Barroso Salomão.

A cantora Zélia Duncan, que também foi homenageada, trabalhou no TST antes de iniciar carreira de sucesso na música popular brasileira. Outro agraciado foi o escritor, tradutor e jornalista Eduardo Bueno, responsável pelo sucesso editorial de livros sobre o descobrimento do Brasil. Também receberam a comenda os jornalistas Márcio Chaer, da revista Consultor Jurídico, Gustavo Krieger, diretor de notícias da Radiobras, e Bóris Casoy, da TV Record.

Frei Henri Des Roziers, da Comissão Pastoral da Terra, foi homenageado pela atuação persistente de combate ao trabalho escravo. Também recebeu a ordem do Mérito no grau de comendador o diretor da Organização Internacional do Trabalho (OIT) no Brasil, Armand Pereira. (TST)




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 12 de agosto de 2003, 19h28

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.