Consultor Jurídico

Mercado jurídico

Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados amplia negócios

Um dos maiores prestadores de serviços jurídicos do país, Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados deu mais um passo em sua estratégia de expansão nacional e fortalecimento no mercado do Rio de Janeiro. O escritório, que já mantinha uma unidade na cidade, anunciou a união com o Cardoso, Tibães e Gaspar Advogados Associados, especializado em questões trabalhistas e que atua nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Com a associação, passam a contar com 345 advogados. Ao todo, são 950 colaboradores que atuam de forma totalmente integrada a partir deste mês.

Segundo José Luis de Salles Freire, sócio-fundador de Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados, a união beneficiará os clientes das duas bancas. "Enquanto os do Cardoso, Tibães ganham um escritório full-service, os nossos têm um reforço trabalhista nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Aliás, trata-se de uma área em franco crescimento e que, por isso mesmo, exige cada vez mais profissionais especializados", afirma.

A importância do mercado do Rio de Janeiro na economia nacional, principalmente nos setores financeiro, de serviços e energia (gás e petróleo), foi um dos fatores que impulsionou a união. "Para nós é estratégico fortalecer ainda mais nossa atuação nestes setores relevantes da economia e para os quais já contamos com os melhores profissionais", diz Marcelo Trindade, sócio responsável pela área de companhias abertas e estabelecido na unidade do Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados no Rio de Janeiro.

A identidade cultural entre ambos os escritórios, privilegiando o atendimento personalizado aos clientes, também foi determinante para o acordo: "Esse aspecto levou à concretização do projeto. Porém, o mais importante foi o desejo de aliar nossa especialização na área trabalhista e conhecimento nos mercados do Rio de Janeiro e Espírito Santo à capacidade full-service de uma das mais conceituadas empresas prestadoras de serviços jurídicos da América Latina", ressalta Carlos Eduardo Vianna Cardoso, sócio de Cardoso, Tibães e Gaspar Advogados Associados.

O escritório Cardoso, Tibães e Gaspar Advogados Associados, um dos melhores do país na área trabalhista, possui três sócios: Carlos Eduardo Vianna Cardoso, Eymard Duarte Tibães e Carlos Eduardo Faria Gaspar. Com a integração, Tozzini Freire Teixeira e Silva passará a contar no Rio de Janeiro com 40 advogados e um total de 115 colaboradores, ao mesmo tempo que amplia para 8 o número de estados brasileiros em que está presente: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba e Espírito Santo, além do Distrito Federal e da unidade em Nova York. (LVBA Comunicação)




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 5 de agosto de 2003, 9h43

Comentários de leitores

3 comentários

Prezado Fabiano (comentário abaixo), vc. acha q...

José Aleixo ()

Prezado Fabiano (comentário abaixo), vc. acha que a Revista Consultor Jurídico vive de que? Puxa-saquismo também pode ser profissional, ora. Quanta ingenuidade... Com certeza o escritório em tela está na cartela de clientes da revista ou estará mais próximo dela depois disso. Vai ver, por isso, nem foram eles que pediram que fosse feita a babação de ovo acima...Afinal, seria uma injustiça acusar estes santos advogados de alguma coisa sem provas.

Este texto traduz a idéia do que seja a “indust...

Fabiano Henrique Iost ()

Este texto traduz a idéia do que seja a “industria de reclamações trabalhistas”. O abuso do direito está consubstanciado, principalmente, em razão da falta de ética, da propaganda abusiva dos tais escritórios em expansão que contribuem para uma “enxurrada” de ações indenizatórias trabalhistas que por muitas vezes são absolutamente indevidas.

O texto acima é notícia, propaganda, ou bajulaç...

José Aleixo ()

O texto acima é notícia, propaganda, ou bajulação para captar patrocínio ou serviços? O que é que tem nisso aí para interessar a alguém?

Comentários encerrados em 13/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.