Consultor Jurídico

Tozzini é o maior

Tozzini passa Pinheiro Neto e é o maior escritório do país

Por 

O Tozzini, Freire, Teixeira e Silva Advogados assumiu o primeiro lugar no ranking dos maiores escritórios da América Latina -- posto ocupado durante muitos anos pelo Pinheiro Neto Advogados.

Ao unir-se com o escritório trabalhista do Rio de Janeiro, Cardoso, Tibães e Gaspar, o Tozzini passou a ter 345 advogados contra 317 do Pinheiro Neto.

O Demarest e Almeida Advogados está em terceiro lugar. O escritório conta com 310 advogados atualmente. O Machado, Meyer, Sendacz e Opice Advogados mantém-se em quarto lugar, com 253 advogados. No ranking da revista inglesa Latin Lawyer divulgado pelo jornal Valor Econômico, em maio deste ano, o Demarest estava em segundo lugar.

O critério adotado é o do número de advogados que integram a banca. Não se leva em conta faturamento ou rentabilidade, uma vez que esses dados não são divulgados.

Com a integração de três novos sócios do Cardoso, que atua também no Espírito Santo, o Tozzini passou a ter 60 dirigentes. O Pinheiro Neto também conta com 60 sócios. Recentemente, três associados do Pinheiro Neto passaram a ser sócios.

Reação

A sócia-gerente do Pinheiro Neto Advogados, Clemência Beatriz Wolthers, considerou inadequado o critério levado em conta pelo site Consultor Jurídico. E criticou a aparente intenção de criar um clima de disputa num ambiente em que predomina a cordialidade. Ela fez questão de ressaltar que o Pinheiro Neto é o único escritório "que atua em todas as áreas com profissionais da mesma empresa e contratados com dedicação exclusiva". Também destacou que há "diferença" entre o escritório que tem profissionais próprios e o que faz parcerias.

Clemência disse que no início do mês foram contratados 37 assistentes jurídicos. São ex-alunos que atuam há mais de três anos no escritório e passaram por uma "rígida avaliação". Eles estão prestando exame da Ordem dos Advogados do Brasil. Alguns já passaram no exame. Outros, ainda farão a prova da Ordem. Se todos os assistentes jurídicos passarem no exame da OAB, o Pinheiro Neto voltará a ser o primeiro em número de advogados.

O sócio do Demarest, Roberto Pasqualin, lembrou que o ranking da revista Latin Lawyer é feito em cima de relação com o nome de todos os advogados de cada escritório. "Não sei se o número indicado pelo Tozzini seguiu esse critério. É provável que não", comentou. Pasqualin anunciou também os projetos de expansão do escritório em andamento em Curitiba e Campinas que deverão alterar o número de advogados e sócios da corporação.




Topo da página

 é editora da revista Consultor Jurídico e colunista da revista Exame PME.

Revista Consultor Jurídico, 5 de agosto de 2003, 18h33

Comentários de leitores

5 comentários

Está me parece uma briga de motivo fútil, poden...

Daniel Fagundes ()

Está me parece uma briga de motivo fútil, podendo acarretar em homicio qualificado. Para deixar de brigas, sugiro que a Pinheiro Neto Advogados contrate a mim e a meu amigo Alessandro da Silva Fernandes, Advogado aqui no Rio Grande do Norte (Natal e Sáo José de Mipibu). Entrem em contato. Obrigado

Pois é... Parabens ao 1º, ao 2º, ao 3º, ao 4º....

Francisco Angeli Serra (Advogado Autônomo - Consumidor)

Pois é... Parabens ao 1º, ao 2º, ao 3º, ao 4º...ao penúltimo e ao último lugar do ranking. Que a nossa classe seja suficientemente unida para que a tão proclamada "dignidade" volte a reinar e não seja sómente um termo utilizado em textos voltados ao nosso proprio meio. Que os futuros representantes eleitos pela classe consigam enaltecer e defender a todos os advogados, inclusive os que não fazem parte de nenhum ranking. E que essa tão interessante revista dê o devido espaço a todos que mereçam, sejam eles não só os maiores com 1 sócio, 300 sócios ou 301 sócios...mas aos melhores (desde que o considerado melhor não tenha pago para isso).

Não querendo causar mais polêmicas, quero expre...

Ana Paula Pellegrina Lockmann (Juiz do Trabalho de 2ª. Instância)

Não querendo causar mais polêmicas, quero expressar a minha concordância com a colocação feita pela sócia do escrtiório Pinheiro Neto, Clemência Wolthers, pois esta banca de advocacia, por tudo que conheço, sempre teve profissionais próprios, normalmente, estudantes de direito que ingressam como estagiários e, muito deles, acabam sendo contratados como advogados e alguns, chegam a sócios. A parceria, pelo que conheço é bem diferente. Ademais, não acho bom este clima de rivalidade, numa área já naturalmente tão disputada. Ao revés, parabenizo ao Pinheiro Neto, ao Tozzini Freire ao Demarest e Almeida, pois são todos grandes escritórios de advocacia, que só dignificam a advocacia como um todo, e que se não fossem competentes e extremamente eficientes, certamente não estariam no topo de um mercado com uma concorrência tão acirrada e num momento onde, mais uma vez, o país vem passando por tantas "crises".

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.