Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

Vai ser difícil diferenciar o profissional do d...

J. Andrade Silva Filho ()

Vai ser difícil diferenciar o profissional do direito do homen comun. Como confiar numa natureza humana, que apesar de ter sido projetada para expressar a Deus ainda, dentre alguns, surgem uma expressão invertida, motivo de uma séria implantação que viabilize a "separação do joio do trigo". Uma idenfiticação expressivamente publica e imediata, no alto do paletó nunca foi proposta porque, e por conta de que receio ? andradsilva@yahoo.com.br

Parabéns Prof. Paulo Sérgio assim como o Jordao...

Ricardo Rosa ()

Parabéns Prof. Paulo Sérgio assim como o Jordao também, gostei muito de sua matéria, mais ainda, em relembrar das suas famosas aulas sobre nulidades prossesuais. Forte abraço. Seu sempre aluno Ricardo Rosa

professor, por certo que a forma de "protesto"...

Gerton Adilvo Ribeiro (Advogado Autônomo - Civil)

professor, por certo que a forma de "protesto" utilizada via gerar dividendos. nos reporte na semana que vem se o diretor do forum entendeu a msg., e se instalou máquinas de rx para verificação de bolsas e pastas (como nos aeroportos). com admiração gerton

O Professor Paulo Sérgio sempre foi assim, simp...

João Leopoldo Jordão de Lima (Advogado Autônomo)

O Professor Paulo Sérgio sempre foi assim, simpático, cordial, mas contestador por natureza. Um afável rebelde! Nada mudou. O que mostra sua coerência. Gostei bastante de sua matéria. E lembrei dos bancos academicos de onde o via proferir com humildade e competencia as suas aulas. João Leopoldo Jordão de Lima

Conheci hoje, li um texto de um antigo professo...

João Leopoldo Jordão de Lima (Advogado Autônomo)

Conheci hoje, li um texto de um antigo professor academico e quis cadastrar-me. Sucesso ao empreendimento! João Leopoldo

Sem se afastar da reconhecida sapienza jurídica...

Augusto Toscano (Advogado Autônomo)

Sem se afastar da reconhecida sapienza jurídica,no neto do sr.João Leitinho,de Muzambinho,neste final de tarde de sexta-feira,deste primeiro dia de agosto,deste ano de crises profundas no exercicio da advocacia,mercê da estagnação causada pela atual ação do governo federal,amaina o ambiente. E o faz,com tiradas minuciosas de um humor sadio,descrevendo os 14 bolsos que o atormentam frente a implacavel " ação " da policia que agora nos detecta no ingresso de forum ou tribunal. Mas,o importante de tudo quanto escreve o ilustre advogado é a defesa delicada e firme que,nas entrelinhas de sua redação faz,como sempre,da nossa classe. Assim,o fim de semana fica menos amargo.Afinal de contas,ainda que pilheriando alguém não deixa de dar uma estocada em mais esse obstáculo que enfrentamos no dia.

Comentar

Comentários encerrados em 9/08/2003.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.