Consultor Jurídico

Notícias

À moda de Chicago

Que Barcelos ia na tesouraria pegava a quantia total e ia nas obras, nos prédios e na casa de Luiz Estevão pagar o salário mensal dos vigias/segurança fixos;

Que os seguranças não fixos eram também pagos pelo Barcelos, não sabendo mais informar detalhes sobre esse ponto;

Que o nome inteiro da d. Helena é Helena Silva Braga; Que a mesma está recebendo hoje por recibo e que está retirando a papelada para abrir uma firma para tornar-se prestadora de serviços;

Que d. Tereza há cerca de três meses não trabalha mais na firma; Que antes da d. Tereza sair da firma, a mesma foi lá no prédio da OAB, onde ia praticamente todos os dias, e mencionou ameaças de morte na frente do depoente, estando também presente o sr. Barcelos e a d. Helena;

Que Barcelos então riu e disse a d. Tereza, mais ou menos, a seguinte frase: "por que você não vai à polícia e dá parte?";

Que d. Tereza disse a Barcelos e ao depoente que Barcelos teria dito que iria matá-la; Que se recorda que d. Tereza se queixava de estar sendo xingada por Luiz Estevão;

Que sabe que existiam pagamentos feitos pela cooperativa, que um ou mais de um passou pelo depoente, sabendo que a gerência financeira que cuidava do relacionamento com a cooperativa; Que sabe que d. Helena recebeu um ou dois meses pela cooperativa, sendo que a cooperativa foi fechada, parando de trabalhar com empresa;

Que sabe que a d. Helena trabalha na firma há mais de dez anos; Que sabe que d. Tereza trabalhou mais tempo na firma que d. Helena; Que o empregado mais antigo do Grupo OK era o Sr. Crisóstomo, Brizola, que trabalhou mais de trinta anos na firma; Que depois do Sr. Crisóstomo o empregado mais antigo é o depoente, com 34 anos de trabalho; Que depois do depoente o empregado mais antigo era o Sr. Godoi da OK Benfica, que já parou de trabalhar há cerca de um ano; Que em seguida a empregada mais antiga é a d. Tereza; Que após a d. Tereza os empregados mais antigos eram ou d. Fátima ou d. Helena; Que há cerca de dois ou três anos atrás a Fundação Comunidade pagava os estudos da filha Jaqueline, no curso de psicologia, no Ceub. Nada mais disse e nem lhe foi perguntado, que se fazia acompanhar de seu advogado DR. ALOÍSIO CUNHA SOARES, OAB-DF-2156, sendo seu escritório situado na C-12 Área Especial n.º 01, para Cinema, Edifício Paranoá Center, salas 205/206, Taguatinga/DF

Sr. JOSÉ DE ARIMATÉIA CUNHA; DR. ALOÍSIO CUNHA SOARES; Dr. LUIZ FRANCISCO FERNANDES DE SOUZA - Procurador da República; LÚCIA MARIA DE JESUS - Testemunha

Vejamos, também, o depoimento de outro contador das empresas de Luiz Estevão:

TERMO DE DEPOIMENTO, que presta PEDRO RAMOS NETO,

brasileiro, casado, técnico em contabilidade, portador da Cédula de Identidade n.º M3 560818-SSP/MG e do CPF n.º 506.568.306-97, residente e domiciliado na quadra 11, casa 42, Setor Oeste, Gama-DF, (Tels. 384-3675 e 218-7700), que se fez acompanhar de seu Advogado, Dr. Alexandro Bueno Patrício, inscrito na OAB/DF sob o n.º 15.357, com escritório no SMPW, trecho 03, bloco "A", sala 134, Shopping Bandeirante, Núcleo Bandeirante-DF, telefone 301-1524 ou 921-4727 Aos dezessete dias do mês de agosto do ano de 2001, nesta cidade de Brasília-DF, no edifício sede da Procuradoria Regional da República no Distrito Federal, onde se achavam presentes os Excelentíssimos Senhores Procuradores da República, Doutores Luiz Francisco Fernandes de Souza, Isabel Cristina Groba Vieira, Maria Luísa R. L. Carvalho Duarte, comigo Raimundo Alves de Melo, Analista Processual PR/DF, Mat. 6428-9, escrivão "ad hoc", Testemunha compromissada e advertida das penas do Artigo 342 do Código Penal Brasileiro, às perguntas que lhe foram formuladas, respondeu que: trabalha na empresa Saenco, integrante do Grupo OK, há dez anos, exercendo sempre a função de Técnico em Contabilidade; que exerce suas funções de técnico em contabilidade exclusivamente na empresa Saenco Saneamento e Construções Ltda., que, de setembro de 1991 a março de 2001, foi empregado registrado da empresa Saenco; que, em março de 2001 rescindiu seu contrato de trabalho com a Saenco e passou a prestar serviços para a mesma empresa através de firma denominada "Soares e Sanches Contabilidade Ltda", em razão de solicitação de André Medrado, diretor do Grupo OK;

que, o CNPJ da empresa Saenco é 64242750001-46; que, melhor esclarecendo, realizou serviço de contabilidade para uma empresa em conta de participação denominada CIM-Construtora e Incorporadora Moradia SCP, cujo o sócio oculto é a Saenco; que não há registro de CNPJ relativo a "canteiro de obras" da empresa CIM-SCP;

que a empresa em conta de participação referida foi criada para realizar as obras do metrô do Distrito Federal, na condição de sub-empreiteira do consórcio de empresas contratadas pelo governo do Distrito Federal para construir o metrô;

Revista Consultor Jurídico, 20 de novembro de 2001, 21h20

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/11/2001.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.