facebook-pixel
Consultor Jurídico

Mensagens prejudicaram arquivos no mundo todo

7 de março de 2001, 16h20

Por Redação ConJur

imprimir

Um novo vírus enviado em mensagens por computador, que prejudicou empresas do mundo todo na terça-feira (6/2), teria partido de um computador da filial brasileira da seguradora francesa AGF, publicou o Washington Post.

O vírus infectou os sistemas de numerosas companhias nos Estados Unidos. O dispositivo foi programado para apagar arquivos vitais para os sistemas nos computadores das vítimas.

“O vírus aparece em e-mail encaminhado com a expressão ‘Naked Wife’ na linha de assunto. Quem clica no arquivo atachado não vê a foto de uma mulher nua, mas a animação aparece em seguida com uma mensagem assinada por BGK (Bill Gates Killer)”.

Examinando o código do programa do vírus, técnicos da empresa especializada em anti-vírus Symantec descobriram que ele teria sido escrito em um PC da AGF Brasil Seguros, registrado para um usuário chamado MH Santos.

A AGF Brasil Seguros SA é uma subsidiária da Centrale des Assurance Generales de France, uma das maiores seguradoras francesas.

Revista Consultor Jurídico, 7 de março de 2001.