Consultor Jurídico

Direitos autorais

Brahma se livra de pagar indenização por uso logomarca

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro acolheu recurso da Cia. Cervejaria Brahma e livrou a empresa do pagamento de uma indenização milionária e inédita. O recurso da cervejaria foi proposto no processo em que o espólio do publicitário Olavo Werneck, morto em 1988, reclamava indenização por uso de logomarca criada por ele e usada por treze anos (de 1974 a 1987) em todos os materiais da cervejaria, sem pagamento dos direitos autorais.

A cervejaria deve pagar à família de Werneck apenas o valor artístico da logomarca, conforme decisão já transitada em julgado.

A Brahma, empresa onde Olavo Werneck trabalhou como gerente de propaganda, foi derrotada em todas as instâncias, por unanimidade. O Superior Tribunal de Justiça, ao dar ganho de causa à família de Werneck, no ano passado, devolveu o processo ao tribunal de origem para que fosse arbitrado o valor a ser pago.

Dois peritos foram designados para o arbitramento. Um deveria avaliar o valor da marca e outro iria calcular o valor correspondente à participação que o publicitário teria direito sobre os lucros da empresa.

Segundo Olavo Werneck, essa participação deve eqüivaler a 50% sobre os lucros líquidos da Brahma, no período em que a logomarca foi utilizada. Pela lei que regula os direitos autorais no Brasil, caso não haja acordo entre o empregado e o empregador, fixado por convenção, eles devem dividir, em partes iguais, os resultados do lucro gerado com a exploração da produção intelectual do primeiro.

Com a decisão do TJ fluminense, a família de Werneck tem 15 dias para recorrer ao Superior Tribunal de Justiça.

A Brahma está entre as 30 maiores empresas de capital nacional do país, com patrimônio avaliado em cerca de 1,2 bilhão. Os lucros reclamados sobre a utilização da logomarca não são pequenos. Além da sua exposição continuada por mais de uma década, a empresa figura entre as líderes em investimento publicitário. A logomarca criada por Werneck chegou a ter exposição internacional no período em que a Brahma patrocinou o corredor brasileiro na Fórmula 1, José Carlos Pacce.

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 1999.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/04/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.