Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Timbalada vai à falência

Justiça decreta falência do Bloco Timbalada

Por 

Pela falta do pagamento de uma dívida inicial de cerca de R$ 65 mil, o bloco baiano Timbalada, de Carlinhos Brown, teve sua falência decretada pelo juiz Ângelo Jerônimo e Silva Vita, da 8ª Vara Cível e Comercial de Salvador - BA. O pedido de falência foi feito pela empresa Cereja Alpinista Produções Artísticas, que prestou serviços ao bloco durante nove meses e alegou falta de pagamento.

O advogado dos músicos, Carlos Tude, protocolou no Tribunal de Justiça da Bahia, nesta quinta-feira (25/2), agravo de instrumento, com pedido de liminar, para tentar suspender os efeitos da falência. "A receita do bloco supera em muito o valor requerido no pedido de falência", argumentou o representante da Timbalada. Também foi providenciado o depósito em juízo do valor reclamado pela Cereja Alpinista Produções Artísticas .

Na quarta-feira, um oficial de Justiça compareceu à sede da Timbalada para fazer o levantamento dos bens para leilão e lacrar o local.

Com a decisão, os sócios do bloco, Carlinhos Brown e Cícero Menezes, não podem deixar a cidade sem a autorização da Justiça e a Timbalada não pode continuar funcionando até que o caso seja solucionado. Outros credores do bloco devem cobrar suas dívidas num prazo de 20 dias.

A Timbalada distribuiu nota à imprensa afirmando que dispõe de recursos para quitar o débito existente para com a Cereja Produções e vem movendo ação contra a empresa por uso indevido do nome do bloco.

 é editor da Revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 1999, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/03/1999.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.