Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

A caminho da maioria

Mulheres invadem carreiras jurídicas

Dos 84 novos juízes de direito que tomaram posse no último dia 29 no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, 53 são mulheres.

A presença feminina está cada vez mais constante no mercado de trabalho e a magistratura, antigo reduto masculino, começa a ter nas decisões judiciais o toque, o conhecimento técnico, a inteligência e o talento das togadas de saia. Isso representa um percentual de 63,09%.

A carreira não tem conseguido atrair muitos candidatos nos últimos tempos. Além do rigor exigido na seleção - das 2.833 pessoas se que inscreveram somente 2,96% foram consideradas aptas para assumir o posto de trabalho - muitos alegam que o vencimento inicial não é suficiente, se comparado ao rendimento de um bom advogado militante.

Substituindo gradativamente seus quadros as carreiras jurídicas estão, aos poucos, sendo preenchidas por profissionais do antigo "sexo frágil".

O concurso de ingresso na carreira de procurador do Estado é outro exemplo. Dos 10.495 inscritos somente 188 chegaram à reta final. Desse total mais de 65% eram as novas procuradoras de Estado aprovadas no início deste ano. Detalhe significante: no pódio, dos cinco primeiros colocados, quatro lugares couberam a mulheres.

Na Ordem dos Advogados do Brasil o fenômeno se repete. De cada dez novas carteiras expedidas seis vão parar nas mãos e nos escritórios das recém-formadas advogadas.

Se a trajetória na carreira jurídica seguir a nova tendência, em breve, as mulheres estarão chegando aos mais altos postos de comando.

A magistratura paulista, além de estar recebendo cada vez mais juízas em seus quadros, vem reduzindo a faixa etária dos postulantes ao cargo.

Dos 84 novos integrantes do Poder Judiciário, aprovados no 169º concurso, 46,43% têm idade menor ou igual a 25 anos; 48,81% estão na casa dos 26 a 34 e 4,76% já ultrapassaram os 35 anos.

Revista Consultor Jurídico, 25 de junho de 1998, 0h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 03/07/1998.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.