Consultor Jurídico

Notícias

Para levar na escola

Guarda unilateral não impede ampliação do direito de visitas em prol da criança

Comentários de leitores

2 comentários

Decisão errada e deve ser considerada abuso de poder

Alberto conde (Administrador)

NÃO CABE AO JUIZ LEGISLAR E SIM CUMPRIR A LEI. Neste caso a lei da GUARDA COMPARTILHADA, deve ser aplicada SEMPRE, o que neste, como em 99% dos casos não é a questão.
Escondendo-se sobre a ALEGAÇÃO DO MELHOR INTERESSE DO MENOR ( o que é uma grande mentira) alegando o conflito entre os pais, o que fazem é separar o pai dos filhos, em uma decisão UNILATERAL, que PREJUDICA DEMAIS O MENOR DIFERENTE DO ALEGADO, além de que com este argumento, advogados e juízes incentivam os conflitos que são na grande maioria das vezes perpetuado por quem detém a guarda, pois não lhe é interessante minimiza-los para assim manter a guarda unilateral, sendo tão óbvio, que torna a expressão de que a justiça é CEGA, em uma clara elucidação de não querer ver o que é óbvio, e agir PARCIALMENTE ferindo o direito constitucional do pai de ser tratado com a igualdade da mãe E Pior fere o direito da criança em conviver com toda família estendida, pois ignora-se, também fazendo-se vista grossa, que ao permitir a guarda unilateral, quem a detém, além de proibir o convívio do filho com o outro genitor, impede-o de conviver com toda a familia incluindo tios, tias, primos, avós, etc.. o que é INACEITÁVEL E TOTALMENTE CONTRA OS INTERESSES DO MENOR, DIZ A lei:
§ 2o Quando não houver acordo entre a mãe e o pai quanto à guarda do filho, encontrando-se ambos os genitores aptos a exercer o poder familiar, será aplicada a guarda compartilhada, salvo se um dos genitores declarar ao magistrado que não deseja a guarda do menor.
Assim sendo, não aplicar a lei é abuso de poder! JUiz não deve legislar e sim aplicar a lei ! E AINDA IGNORAM A ALIENAÇÃO PARENTAL JÁ CONSIDERADA TORTURA E COMUM NA GUARDA UNILATERAL PRATICADA POR QUEM A DETÉM. É ISTO QUE APROVAM E INCENTIVAM NA GUARDA UNILATERAL.

Por que o judiciário teima em legislar?

Clesio Moreira de Matos (Administrador)

É inconcebível o comportamento do judiciário no Direito de família que tange a guarda dos filhos e direito de convívio entres pais e filhos. A lei da guarda compartilhada, foi criada para ser a regra e não só pra ser executada caso a mãe concorde, mas é exatamente isso que o judiciário faz, a guarda compartilhada só é concedida se a mãe concordar, se ela assim o quiser. E o pior é que fazem isso dizendo que é em nome do melhor interesse da criança, interessante que o melhor interesse da criança sempre condiz com o da mãe. Isso é uma afronta ao princípio de igualdade e a dignidade humana! Um crime praticado diariamente por juízes que agem CONTRA a Lei e ninguém faz nada! Um verdadeiro absurdo!

Comentar

Comentários encerrados em 21/09/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.