Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Conta bloqueada

Justiça nega pedido de Cláudia Cruz para aderir a programa de repatriação

A Justiça Federal no Distrito Federal negou nesta segunda-feira (29/5) pedido da jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o direito de aderir ao programa de regularização de ativos no exterior.

Na decisão, a juíza Diana Maria de Silva entendeu que a jornalista não poderia aderir ao programa de repatriação, embora tenha sido absolvida por falta de provas, na semana passada, pelo juiz federal Sergio Moro.

“Apesar da absolvição da impetrante no juízo de 1º grau, tal ilação não tornou lícitos os valores encontrados em seu nome em contas do exterior, ao contrário, eles foram confiscados, por terem sido angariados com recursos de propina, recebidos pelo esposo da impetrante”, decidiu a juíza.

A defesa de Cláudia no entanto afirma que ela não pedia para repatriar os recursos encontrados em contas na Suíça durante a operação "lava jato" e que estão bloqueados. "Na verdade, nenhum ativo foi indicado na ação, que objetiva apenas assegurar o pleno exercício do direito de petição e o tratamento isonômico da contribuinte, caso tenha interesse em apresentar o pedido de adesão ao RERCT", afirma o advogado Guilherme Leite, que advoga para a mulher de Cunha. 

Na semana passada, Moro absolveu Cláudia Cruz da acusação da prática dos crimes de lavagem de dinheiro e de evasão de divisas no processo que investiga o pagamento de propina, oriunda do superfaturamento do contrato da Petrobras, ao deputado Eduardo Cunha. Com informações da Agência Brasil. 

*Texto alterado às 13h51 do dia 30 de maio de 2017 para correção.

Revista Consultor Jurídico, 29 de maio de 2017, 20h06

Comentários de leitores

2 comentários

Sem faro

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Jornalista sem faro! Espertinha pretende fazer uso de produto de crime, significa que é mesmo criminosa.

Repatriação

O IDEÓLOGO (Outros)

A jornalista Cláudia Cruz quer repatriar a soberba quantia de seu marido no exterior. Então, ela sabia da origem do dinheiro de seu futuro ex-marido Eduardo Cunha.
A sentença que a absolveu criminalmente será reformada.
Dizem em Brasília, que ela vai pedir divórcio e tem outro pretendente,também político, mas honesto e bem relacionado.

Comentários encerrados em 06/06/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.