Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mais rigor

STF proíbe trabalho a distância para servidor fora do Distrito Federal

Por 

A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, prorrogou nesta quinta-feira (18/5) o projeto de teletrabalho na corte, mas revogou regra administrativa que liberava autorizações para servidores atuarem fora do Distrito Federal.

A prática era possível quando funcionários quisessem acompanhar cônjuge ou companheiro transferido para outro ponto do país ou até no exterior — desde que comprovassem o casamento ou união estável, demonstrassem o deslocamento e conseguissem manifestação favorável do gestor da unidade.

Cármen Lúcia suspendeu a medida pela “necessidade de se aprofundar o debate quanto à possibilidade de se realizar o teletrabalho fora do Distrito Federal”, conforme resolução publicada no Diário da Justiça Eletrônico. A ministra fixou prazo de 30 dias para chamar de volta servidores que estejam nessa situação.

Cármen Lúcia prorrogou projeto-piloto
de teletrabalho até maio de 2018.
José Cruz/ Agência Brasil

O site do STF não informa quantas pessoas têm hoje autorização para trabalhar fora da sede, embora o Conselho Nacional de Justiça determine que tribunais devem publicar em portais da transparência o nome de quem não precisa bater ponto todos os dias.

Para quem vive em Brasília ou no entorno, o chamado home office continua permitido. A experiência começou no STF em fevereiro de 2016, durante a gestão do ministro Ricardo Lewandowski, e deve continuar como projeto-piloto pelo menos até maio de 2018.

De acordo com a presidente do Supremo, ainda é preciso coletar “mais dados sobre os benefícios do teletrabalho para a administração pública”. Um comitê deve elaborar relatório final sobre a iniciativa até 30 de novembro deste ano.

Restrições
Servidores autorizados a trabalhar em casa ficam responsáveis por “providenciar as estruturas física e tecnológica necessárias” e são obrigados a atingir produtividade no mínimo 15% superior à prevista para colegas que executem as mesmas atividades no modo presencial.

A regra também exige que consultem e-mail diariamente, mantenham telefones de contato permanentemente atualizados e reúnam-se com a chefia imediata a cada 15 dias, quando apresentarão resultados parciais e finais. Para sair do Distrito Federal em dias de expediente, devem ter autorização prévia.

O STF também impede o teletrabalho para servidores em estágio probatório; que desempenham suas atividades no atendimento ao público externo e interno; que ocupam cargo comissionado de direção e chefia; ou ainda que tenham sofrido penalidade disciplinar recentemente. Cada unidade administrativa deve ter no mínimo 70% do quadro na sede da corte.

Clique aqui para ler a norma do STF.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2017, 9h09

Comentários de leitores

1 comentário

erros e acertos

Bruno Campelo (Administrador)

bom a 8112 determina que se o cônjuge for transferido o servidor terá direito a acompanhar mas existem regras
entre elas esta de ele ser servidor tbm da mesma esfera ou seja federal para federal , e também não ter assumido no concurso a pouco tempo, pois ja tem diversas decisões onde um pessoas acabou de passar no concurso e o outro servidor pedi movimentação é atendido mas seu companheiro é negado pois quando fez o concurso "recente" sabia que a vaga que ele concorreu era para aquela unidade da federação ou seja:
exemplo fortaleza tem 5 vagas de adm e bsb tem 40 a pessoa passou bsb por ter mais vagas e depois solicitou mudança para para fortaleza antes do tempo minimo de serviço naquela unidade então acho justo a proibição imposta pela Ministra porém acho um erro determinar 30 dias para que a pessoa retorne a brasília porque se ja se permitiu isso a pessoa montou um estrutura em outra região ou seja, casa, moveis e etc... 30 dias não dar tempo suficiente para que o servidor volte e tenha a mesma estrutura em brasilia onde a compra ou aluguel de casa ou apartamentos, escolas em brasilia é muito caro! deveria ter dado um tempo superior ou levar a questão para discussão logo e ter uma decisão final e dar um maior prazo para que o servidor possa retornar para sua unidade e a partir dai começar a conta o tempo de unidade minimo para pedir movimentação por interesse próprio.

Bruno Campelo-Poa-Rs

Comentários encerrados em 27/05/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.