Consultor Jurídico

Artigos

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Opinião

O DNA da luta em defesa da sociedade se multiplicou

Por 

Eram 14 horas do dia 29 de junho de 1933 quando cinco homens se reuniram na sala das sessões do Superior Tribunal de Justiça em Cuiabá. Naquela tarde, há mais de oito décadas, eles representavam apenas uns poucos profissionais. O número era superior a 15 e inferior a 50 advogados quando nasceu, naquele 29 de junho, a Ordem dos Advogados do Brasil — Seccional Mato Grosso.

Um dos maiores estados em extensão territorial do país, Mato Grosso tinha, há 84 anos, apenas algumas poucas dezenas de advogados. Mas aquelas vozes se uniram. Foram mais de quatro meses para que o Decreto 22.478 de 20 de fevereiro de 1933, que instituiu a seccional, se transformasse em realidade.

Das mãos de poucos homens, nasceu uma instituição de toda a sociedade. Dos gritos que ecoavam a partir da Revolução de 1930, surge o DNA da Ordem, que tantos anos depois se mantem firme naquele mesmo ideal que se distanciou do modelo oligárquico pelo caráter centralizador em busca de maior autonomia.

Em oito décadas, nosso crescimento saiu da unidade para a casa dos milhares. Somos mais de 22 mil advogados em Mato Grosso. Somos a multiplicação do ideal daqueles mais de 15 de outrora. Somos isso e muito mais.

Numa história jovem da nossa democracia e ao mesmo tempo experiente em meio a tantas lutas enfrentadas, não perdemos a nossa essência. Nos multiplicamos tanto e quanto a nossa necessidade. Mas quem dera hoje, 84 anos depois, não precisássemos bradar pelos mesmos direitos conquistados a duras penas.

Enquanto temos uma história repleta de orgulho para comemorar, o momento atual nos deixa apreensivos e cientes de que não há motivo para festejar. Estamos atuantes e vigilantes sobre a quebra de um dos mais preciosos direitos conquistados: o direito ao sigilo.

O flagrante desrespeito à Constituição, quando nos encontramos diante de um estado policialesco, onde a privacidade é jogada às favas e a quebra de sigilo das telecomunicações dá em atacado, traz para toda a população a nossa constante luta em defesa das prerrogativas.

Lutamos pelo sigilo entre advogado e cliente, lutamos pela ampla defesa e contraditório, lutamos à luz da Constituição, tudo isso para garantir o nosso direito de cidadão. O seu direito de não ser violado.

É com esse misto de orgulho e tristeza que chegamos aos nossos 84 anos com mais força para lutar, mas com pesar de ter que lutar ainda a mesma luta. Com a tristeza de quem sabe que todo o esforço desempenhado ao longo dessas décadas não foi em vão, mas de que ele ainda precisa continuar.

Mas é a experiência adquirida nesses 84 anos que nos faz ter maturidade pra saber que cada passo conquistado vale a pena. Que a luta do dia a dia não é em vão. É esse crescimento exponencial, é confundir a nossa história com a própria história da sociedade brasileira que nos faz vibrar ao dizer que nosso partido é a OAB-MT. Em um nós somos todos e em todos, somos um! Parabéns, OAB-MT! Parabéns, advocacia mato-grossense!

 é presidente da OAB-MT.

Revista Consultor Jurídico, 29 de junho de 2017, 14h35

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/07/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.