Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mandado contra mandado

Juízes travam batalha de decisões em caso de filho da presidente do TRE-MS

Uma guerra de decisões que se contradizem está sendo travada por juízes de Mato Grosso do Sul. O caso que fez nascer a disputa envolve a prisão de um empresário por tráfico de drogas. Nada de especial não fosse o réu filho da presidente do Tribunal Regional Eleitoral do estado, a desembargadora Tânia Garcia de Freitas Borges. Ele foi preso com maconha e munição de fuzil.

O empresário foi preso em abril. No final de junho, o desembargador Ruy Celso Barbosa Florence, da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, negou liberdade provisória ao suspeito.

Já no dia 14 de julho, o empresário teve um pedido de Habeas Corpus aceito pelo próprio desembargador Ruy Celso. Ficou estabelecido que ele deveria se internar em uma clínica, já que ele alegou que é dependente químico e sofre de transtorno psiquiátrico.

Porém, no mesmo dia, antes que a ordem de soltura chegasse ao presídio de Três Lagoas, uma nova reviravolta: o juiz Rodrigo Pedrini Marcos, da 1ª Vara Criminal da cidade, decretou a prisão preventiva empresário em outro processo, no qual é acusado de organizar a fuga de um detento.

Ainda não era o fim da guerra de decisões. Durante o plantão judiciário no dia 21, o desembargador José Ale Ahmad Netto cassou os dois mandados de prisão e determinou que a ordem do seu colega Ruy Celso seja cumprida: o empresário deve ser solto para ser internado em uma clínica.

O processo corre em segredo de Justiça. 

Revista Consultor Jurídico, 22 de julho de 2017, 12h06

Comentários de leitores

8 comentários

Prisões

Ribas do Rio Pardo (Delegado de Polícia Estadual)

antes de ser preso com munição de fuzil e droga havia sido preso portando pistola restrita às FFAA, depois transportando drogas e munição de grosso calibre que seria entregue no Estado de São Paulo e, por fim fez parte do grupo criminoso preso pela Polícia Federal que pretendia matar a escolta e resgatar criminoso que fora surpreendido no interior da penitenciária com pistola calibre 380. A Desembargadora é muito querida no Estado, quem a conhece diz ser pessoa maravilhosa, justa, honesta, quem conhece o filho diz o contrário.

Deuses?

George (Advogado Autônomo)

NÃO! magistrados NÃO SÃO DEUSES como pensam ser (a maioria)!
Guerra de egos doentes!
Sigilo onde não deveria haver, obscuridades, decisões abusivas, parciais e conflitantes, "carteiradas", entre diversos outros atos insanos de pessoas que estão vislumbras com o "poder" da toga, e que por isso, esquecem o verdadeiro sentido de judicar.
É o desastre do Judiciário!
Só resta a sociedade aguardar a justiça da VIDA (causa x efeito/ ação x reação)), pois a dos homens, continua doente, tal qual aos egos dos homens que a compõe.

O que são 130 kg de maconha?

Fernando Lira (Outros - Internet e Tecnologia)

E mais 199 munições de fuzil calibre 762 e uma pistola nove milímetros?

Não são nada comparados a uma perigosíssima garrafa de Pinho Sol...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 30/07/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.