Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Lamento perigoso

Ajuferjes considera protestos do PT como ataques à independência do Judiciário

Os protestos do Partido dos Trabalhadores contra a decisão do juiz Sergio Moro de condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são uma "campanha difamatória inadmissível". Essa é a opinião da Associação de Juízes Federais do Rio de Janeiro e Espírito Santo (Ajuferjes).

Por meio de nota, a entidade defendeu o juiz Sergio Moro e disse que os protestos petistas ameaçam a independência do Judiciário e o conceito de igualdade de todos perante a lei.

Leia a nota:

Quando os fatos debatidos em processo judicial deixam os prédios da Justiça para se tornar alvo de militância político-partidária desrespeitosa às decisões do Poder Judiciário ingressa-se em campo perigoso para o Estado de Direito.

É inadmissível que um partido político patrocine de público campanha difamatória contra magistrado como forma de irresignação com suas decisões como fez ontem o Partido dos Trabalhadores contra o juiz federal Sérgio Moro, juiz probo, correto e imparcial como por diversas vezes já afirmado no âmbito do processo da Operação Lava-Jato pelo igualmente honrado Tribunal Regional Federal da Quarta Região.

Esse tipo de agressão atinge, de um só golpe, dois pilares fundamentais do Estado de Direito: a independência do Poder Judiciário e a igualdade de todos perante a lei.

É necessário neste momento reavivar a importância desses elementos essenciais à democracia, pelo bem das instituições e da República.

Fabrício Fernandes de Castro

Presidente da AJUFERJES

Revista Consultor Jurídico, 14 de julho de 2017, 11h06

Comentários de leitores

7 comentários

Moro desconstroi a imagem do Judiciário

Rubens Oficial Antônio da Silva (Oficial de Justiça)

Que bobagem! Trabalhei 27 anos com juízes e nunca conheci um que agisse com a parcialidade de Sérgio Moro nem quem condenasse contra as provas dos autos, como ele faz. Quem arranha a imagem do Judiciário é exatamente Moro. A Associação deveria apoiar a legalidade e não a arbitrariedade.

"Igualdade de todos perante a lei"

Marcelo-ADV (Outros)

“Igualdade de todos perante a lei”, esse trecho chama mesmo a atenção.

Sem mais comentários!

Os defensores

S.Bernardelli (Funcionário público)

Os puxa – saco, os defensores do JUIZ DOENTE ESTÃO DEFENDENDO O PACIENTE CONTRA AS MANIFESTAÇÕES DA MILITÂNCIA PETISTA. Garanto aos senhores que se SERGIO MORO FOSSE UM JUIZ IMPARCIAL E JUSTO não iria ter, manifestação contra ele. Infelizmente o amigo de vocês é um juiz que usa e abusa da autoridade que tem, não respeitando toga que veste, pois essa toga com bem disse A MINISTRA CÁRMEN LÚCIA, “A TOGA NÃO PERTENCE A NENHUM JUIZ E SIM AO POVO BRASILEIRO”, portanto Se a Toga nos pertence mesmo que SIMBOLICAMENTE temos o direito de METER A BOCA NO TROMBONE quando estamos cientes e muito bem informados sobre uma CONDENAÇÃO ESDRUXULA E A FORMA DE COMO O SENHOR MORO COLOCOU A TESE FALACIOSA. Desrespeitosos são vocês QUE DEFENDE MORO COMO PAULO MALUF DEFENDEU O TEMER, SÓ FALTOU VOCÊS DIZEREM QUE ELE É POBRE... TENHAM VERGONHA E VÃO TRABALHAR.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 22/07/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.