Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Proteção de patrimônio

Presidente da subseção de Diamantino da OAB-MT é preso por corrupção

O presidente da subseção de Diamantino da seccional do Mato Grosso da OAB, Pérsio Oliveira Landim, foi preso nesta sexta-feira (20/1), em Santo Antônio do Leverger, por tentativa de falsidade ideológica e corrupção ativa, segundo o site G1.

De acordo com a Polícia Civil do MT, Landim tentou anular o contrato de hipoteca da fazenda de um cliente dele. Como o tabelião se recusou a aceitar a certidão assinada pelo advogado, este o ameaçou dizendo que, se não o fizesse, um veículo de imprensa poderia publicar reportagens com supostas irregularidades do cartório.  

A polícia também disse que esse cliente ofereceu sua fazenda em garantia em 2013 para obter um financiamento de R$ 22 milhões. Porém, ele não quitou o empréstimo, e teve seu imóvel executado pelo banco.

Investigação interna
Em nota, a OAB-MT afirmou que o presidente da entidade, Leonardo Campos, e o presidente do Tribunal de Defesa das Prerrogativas, André Stumpf, foram para Santo Antônio do Leverger – onde Landim está preso – para conferir se as garantias do advogado estão sendo respeitadas.

Além disso, a Ordem declarou que instaurará um processo no Tribunal de Ética e Disciplina para apurar as condutas éticas do advogado nesse caso. “Além de lamentar o ocorrido, a OAB-MT reforça que o vigor que a faz agir na defesa intransigente das prerrogativas é o mesmo para apurar de forma imparcial as condutas dos seus inscritos”. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB-MT.

Revista Consultor Jurídico, 23 de janeiro de 2017, 7h22

Comentários de leitores

4 comentários

Um exemplo de coerência

O IDEÓLOGO (Outros)

Um exemplo de coerência: Doutor Bucéfalo.
Disse o escritor Franz Kafka sobre o brilhante causídico: "Seu exterior lembra pouco o tempo em que ainda era o cavalo de batalha de Alexandre da Macedônia. Quem no entanto está familiarizado com as circunstâncias percebe alguma coisa. Assim é que, recentemente, eu mesmo vi, na escadaria do fórum, um humilde oficial de justiça admirar, com o olhar perito do pequeno frequentador contumaz das corridas de cavalos, o advogado quando este, empinando as coxas, galgava degrau por degrau o mármore que ressoava.
Em geral a Ordem dos Advogados aprova a admissão de Bucéfalo. Com espantosa perspicácia dizem a si mesmos que, no ordenamento social vigente, Bucéfalo está numa situação difícil e que tanto por isso como por causa do seu significado na história universal, ele de qualquer modo merece consideração. Hoje em dia - isso ninguém pode negar - não existe nenhum grande Alexandre. É verdade que muitos sabem matar; também não falta destreza para atingir o amigo com a lança por cima da mesa do banquete; e para muitos a Macedônia é estreita demais, a ponto de amaldiçoarem Felipe, o pai; mas ninguém, ninguém, é capaz de ser o guia para a Índia. Já naquela época as portas para a Índia eram inalcançáveis, mas a direção delas estava traçada pela espada do rei. Hoje as portas estão removidas para outro lugar completamente diferente, mais longe e mais alto; ninguém indica a direção; muitos seguram a espada, mas só para brandi-la; e o olhar que quer segui-la se confunde.
Talvez por isso o melhor realmente seja, como Bucéfalo fez, mergulhar nos códigos da lei".

Prerrogativa

Rocha advogado do ES (Advogado Assalariado - Empresarial)

ADVOGADO que anda além das linha tênue dá legalidade, conspira com o seu juramento de Ordem e transforma sua realidade que se nivela ao de qualquer criminoso e pelo seu melhor discernimento deve ser julgado exemplarmente para desestimular atos dessa natureza que humilham todos os Advogados do Brasil. OAB Federal com a Palavra.

Dotô justissa, o capa preta

Macaco & Papagaio (Outros)

O juiz social nem leu os autos e já condena o tal advogado, porque se não o fizer, não consegue destilar seus "fascistas arroubos extrassensoriais". Depois verifica que sua tese é beócia e que não conseguirá pela quiromancia executar a patológica advinhação. Parte, então, para a néscia agressão.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 31/01/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.