Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ataque explosivo

TJ-SP reforma sentença, e Gentili terá de explicar acusação contra Instituto Lula

Por 

O apresentador e comediante Danilo Gentili terá de explicar acusação que fez pelo Twitter contra o Instituto Lula. Após episódio no qual a instituição sofreu um ataque com artefato explosivo, Gentili disse que a situação teria sido simulada. A defesa do instituto foi à Justiça pedir que o apresentador explicasse de onde tirou a informação. A primeira instância negou a solicitação, mas agora a 15ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal acolheu o pedido.

Gentili afirmou no Twitter que o ataque ao Instituto Lula teria sido forjado.Reprodução/SBT

No dia 30 de julho de 2015, o Instituto Lula foi alvo de um ataque com artefato explosivo. Era madrugada e ninguém se feriu. O ato está sendo investigado pela polícia. Sobre o caso, Gentili escreveu: “Instituto Lula forja ataque para sair de vítima e o máximo que conseguem com isso é todo mundo dizendo 'que pena que o Lula não estava lá fora'".

O desembargador Ricardo Sale Júnior, relator do caso, afirmou que o pedido de explicações não é para identificar o autor, mas, sim, se houve ofensa. "Seu objetivo é aclarar os fatos quanto a ter ocorrido ou não ofensa à honra, esclarecendo-se questões de interpretação fática, não tendo fundo investigatório."

Clique aqui para ler a decisão. 

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 24 de fevereiro de 2017, 17h12

Comentários de leitores

3 comentários

Vai lá Gentili e ...

João B. G. dos Santos (Advogado Autônomo - Criminal)

... explica que o Instituto Lula é um lixo.

Nota da Redação - comentário ofensivo Comentário editado

Palpiteiro da web (Investigador)

Comentário ofensivo removido por violar a política do site.

A Mídia e o Quarto Poder

Rejane Guimarães Amarante (Advogado Autônomo - Criminal)

Se, de fato, a mídia é o quarto poder, então, deve observar os preceitos constitucionais para o exercício do poder. E mais alguns específicos para jornalistas, comediantes, etc. Deveria ser terminantemente proibido fazer piadas com processos judiciais (ou inquéritos policiais) em andamento. E, também com a saúde ou o luto das pessoas.A mídia está abusando há muito tempo.

Comentários encerrados em 04/03/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.