Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Agenda profissional

Velloso recusa ministério e afirma já ter cumprido cota "à causa pública"

O ministro aposentado Carlos Velloso, que integrou o Supremo Tribunal Federal até 2006, rejeitou convite do presidente Michel Temer (PMDB) para assumir o Ministério da Justiça. Em nota, afirmou que precisa cumprir “compromissos de natureza profissional e, sobretudo, éticos”, embora seja amigo do presidente há cerca de 40 anos e tivesse o “desejo pessoal de contribuir com o país, neste momento tão delicado”.

Carlos Velloso apontou “compromissos de natureza profissional e, sobretudo, éticos”.
Reprodução

Com 81 anos, Velloso atua hoje como advogado, com escritório próprio em Brasília. Entre seus clientes está o senador Aécio Neves (PSDB), em inquéritos que correm no STF ligados à operação “lava jato”.

Ele disse ainda que, com 51 anos de serviço público – sendo 40 de magistratura –, já contribuiu com o país. “Dei a minha cota de serviço à causa pública”, escreveu.

Nascido em Minas Gerais, o ministro atuou no Superior Tribunal de Justiça, presidiu o Tribunal Superior Eleitoral (1994-1996) e também comandou o Supremo (1999-2001). Foi ainda professor de Direito Constitucional nas Faculdades de Direito da PUC-MG e da Universidade Federal de Minas Gerais.

Temer agora precisa encontrar outro nome para o Ministério da Justiça, que está sem chefe oficial desde que Alexandre de Moraes foi indicado ao STF. Quem comanda a pasta interinamente é José Levi do Amaral, procurador da Fazenda Nacional que até então era secretário-executivo.

Revista Consultor Jurídico, 17 de fevereiro de 2017, 18h22

Comentários de leitores

2 comentários

Sabia decisão por sinal

hammer eduardo (Consultor)

Depois de uma extensa vida publica , certamente não vale a pena entrar numa fogueira deste tamanho num momento em que o Pais esta quase a beira de uma convulsão social devido ao acumulo impressionante de desmandos.
Temmer é também ilegítimo pois deveria ter sido apeado de Brasilia junto com aquela "coisa" porem aos trancos e barrancos esta procurando produzir algo ainda muito inconsistente , principalmente a nível de Economia.
Em compensação trouxe a reboque a fina flor do esgoto fétido do PMDB que agrega o que existe de pior na politica atual e contribui para o atraso do Brasil.
A conversinha mole do temmer também não convence ninguem pois certamente sofrerá a médio prazo os efeitos nocivos da picada da mosca azul já que certamente irá reavaliar a sua decisão e se lançar a reeleição em 2018 o que certamente seria um grande maleficio para o Brasil que chegou ao OSSO depois de décadas de roubalheira e desmandos desenfreados.
Sempre lembro nestas horas que a "Redentora" rolou em 1964 por uma fração molecular desta avacalhação sem limite que vemos atualmente , pena que os pitbulls fardados de 1964 se transformaram em obedientes "poodles de madame" e hoje são bem obedientes mesmo que seja a calhordas e ladrões.

Parabéns ao Dr.Velloso pela sabia decisão de não se meter a limpar o atual vaso sanitário republicano com sua escova de dentes.
Melhor para sua biografia com toda certeza.

Macaco velho

Zé Machado (Advogado Autônomo - Trabalhista)

Macaco velho não enfia a mão na cumbuca!

Comentários encerrados em 25/02/2017.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.